close
Saúde

Tudo sobre a sarna em gatos: descubra mais sobre os diferentes tipos da doença

Sarna em gatos: entenda mais sobre a doença e como tratar
Sarna em gatos: entenda mais sobre a doença e como tratar

A sarna em gatos é uma doença dermatológica que não é exclusiva dos felinos: também pode ser um problema para os cachorros e transmitida, até mesmo, para humanos. Depois que o animal é infectado, o tratamento costuma ser simples, mas ainda assim a condição causa muito incômodo ao seu amigo. Para esclarecer as dúvidas mais comuns em relação a essa condição nos felinos, conversamos com a veterinária Luciana Capirazzo, da clínica Vet Popular. Confira!

O que é sarna em gatos e como o animal pega a doença? 

A sarna é uma doença cutânea causada por seres microscópicos conhecidos como ácaros. Por isso, o contágio ocorre apenas de uma forma: “a doença é transmitida pelo contato direto com o ácaro e/ou com animais infectados. Animais imunossuprimidos tornam-se mais sujeitos à doença”, explica Luciana. Isso quer dizer que gatos que têm, naturalmente, a imunidade mais baixa ou que estão com ela comprometida por conta de alguma doença acabam apresentando uma probabilidade maior de pegar sarna. Ou seja: fique atento com os lugares que o seu animal frequenta e com os outros animais que ele tem contato, principalmente se ele estiver incluso em um dos dois grupos de risco. 

Se você tem mais de um gato e perceber que ele está apresentando os sintomas da doença, o ideal é que ele seja separado dos outros durante o tratamento de sarna que deve ser receitado pelo veterinário. 

Sintomas de sarna: como identificar que o seu gato está com a doença?

Assim como acontece com outras doenças cutâneas, os principais sintomas de sarna aparecem na pele do animal, como conta Luciana: “queda de pelo, irritação intensa, vermelhidão e presença de crostas ou descamação são os principais sintomas de sarna de gato”. Além disso, também é comum que o seu amigo tenha bastante coceira e fique bem inquieto por causa desse incômodo. As feridas podem surgir como consequência da coceira e, se não forem tratadas, tendem a inflamar e piorar o quadro do animal: “a sarna não tratada pode levar a uma infecção de pele secundária e, até mesmo, aos traumatismos causados pelo prurido intenso”, explica a profissional. 

Brinquedos para gatos: faça o quiz e descubra qual o tipo preferido do

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Você passou um tempo fora de casa e quando voltou seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato costuma te acordar?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato reage ao ver uma caixa de papelão?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual dessas definições mais combina com a personalidade do seu gato?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Se seu gato fosse humano, qual desses comportamentos ele mais teria?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual desses brinquedos reciclados seu gatinho mais adoraria?

Question Header Background

O arranhador é o brinquedo ideal para seu felino! Seu gato faz a festa com brinquedos que “não são” brinquedos! Seu bichano é apaixonado pelos brinquedos clássicos!
    -
    -
    Sarna em gatos: a vermelhidão é um dos principais sintomas da doença
    Sarna em gatos: a vermelhidão é um dos principais sintomas da doença
    O gato com sarna também pode ficar com crostas espessas na área afetada
    O gato com sarna também pode ficar com crostas espessas na área afetada
    -
    Sarna em gatos: a vermelhidão é um dos principais sintomas da doença
    O gato com sarna também pode ficar com crostas espessas na área afetada

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Os diferentes tipos de sarna em gatos 

    Como os ácaros são microrganismos com diferentes apresentações na natureza, na pele dos gatos eles também podem causar variadas versões da sarna. Para um tratamento efetivo, o tipo de sarna de gato que o seu animal tem precisa ser corretamente identificado. Conheça mais um pouco sobre eles aqui embaixo: 

    • Sarna Notoédrica: um dos tipos menos comuns de sarna e também o que aparece apenas em gatos, a sarna notoédrica (também conhecida como escabiose felina) costuma se concentrar no rosto, focinho, pescoço e orelhas do animal. Ela causa lesões com pus e muita coceira, além da queda de pelos; 

    • Sarna Otodécica: é mais comum em gatos, mas também pode ser transmitida para cachorros — fique atento se você tiver animais da mesma espécie convivendo juntos. O foco dela é nas orelhas: causa excesso de cera e muita coceira na região. Esse é, inclusive, um dos principais sintomas da condição;

    • Queiletielose: assim como a sarna otodécica, a queiletielose é mais comum em gatos do que em cachorros. Muitas vezes, ela é confundida com caspa, porque tem a descamação da pele como um dos principais sintomas, mas também causa coceira e muito incômodo em todo o corpo do animal;

    • Sarna Demodécica: também conhecida como sarna negra, a sarna demodécica em gatos costuma se concentrar na cabeça e pode ser causada por dois ácaros diferentes, sendo um contagioso e outro transmitido da mãe para o filhote. Além dos sintomas mais comuns, o animal pode ficar com a pele oleosa, manchas escuras na região afetada, inchaço, descamação e vermelhidão. 

    O que fazer com o gato que apresenta os sintomas de sarna

    Assim como acontece com outros tipos de doenças, a primeira coisa que você deve fazer com o seu gato depois que ele começar a apresentar os sintomas de sarna é ir no veterinário. “O animal deve receber avaliação clínica e fazer exames que vão diagnosticar o tipo de sarna e, assim, determinar o tratamento mais adequado o quanto antes”, explica Luciana. Além de evitar o desenvolvimento da doença, o tratamento feito com rapidez também funciona como proteção para você, já que alguns tipos de sarna em gatos pode ser transmitida para humanos com sintomas parecidos com os que surgem no animal. 

    Remédio para sarna: como funciona o tratamento da doença? 

    “O tratamento pode variar de acordo com o tipo de sarna, mas no geral são utilizados parasiticidas na forma oral e/ou tópica”, explica Luciana. Como a identificação do tipo de sarna é essencial para o tratamento correto, o ideal é que você não use nenhum remédio caseiro para sarna no seu gato antes do diagnóstico do veterinário. O profissional vai receitar, de acordo com o quadro do animal, medicamentos para tratar as feridas, shampoo ou sabonete para sarna ou parasiticidas para parar a ação dos ácaros em diferentes formas. 

    Redação: Ariel Cristina Borges

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Próxima matéria

    Seu gato vomita com frequência? Entenda o que pode ser e se está na hora de levá-lo no veterinário

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Norueguês da Floresta: tudo o que você precisa saber sobre a raça de gato
    Raças

    Norueguês da Floresta: tudo o que você precisa saber sobre a raça de gato

    O gato Norueguês da Floresta chama a atenção por onde passa, principalmente por conta do seu porte. Essa é uma raça de gato grande e que tem o corpo bem robusto, coberto por pelos longos e lisos, que deixam o bichano com uma aparência bem fofa e apertável. Também é um animal super gentil e carinhoso, e por isso consegue conquistar a todos com facilidade. 

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça
    Raças

    Gato Azul Russo: saiba tudo sobre a raça

    Com uma pelagem cinza, o gato Azul Russo - também conhecido como Russian Blue - é dono de uma beleza inconfundível e capaz de conquistar facilmente o coração de qualquer pessoa com sua personalidade doce e calma. A raça é originária da Rússia e considerada bastante rara, mas ainda assim muitas pessoas ao redor do mundo se fascinam pelo Azul Russo e não hesitam em procurar um bichano para chamar de seu. 

    Gato Chartreux: saiba tudo sobre a raça de pelagem cinza
    Raças

    Gato Chartreux: saiba tudo sobre a raça de pelagem cinza

    O Chartreux é uma de raça gato cinza bastante querida entre os apaixonados por felinos. E não é à toa, né? Extremamente dócil e carinhoso, é muito fácil entender o motivo por trás da paixão dos gateiros por esse bichano de pelagem cinza e focinho gordinho, o que lembra bastante um ursinho de pelúcia. No entanto, a características desse gatinho não se resumem apenas à sua aparência. Pensando nisso, reunimos aqui as principais informações sobre a origem, o temperamento, os cuidados e as curiosidades sobre o gato Chartreux. Vem se apaixonar por esse felino com a gente!

    Ver Todas >

    Como prevenir a giárdia em gatos?
    Saúde animal

    Como prevenir a giárdia em gatos?

    A giárdia em gatos é uma zoonose de rápida contaminação que pode afetar os bichanos. Essa doença ataca o sistema digestivo do gato e pode atingir também humanos, cachorros e outros animais. Ao contrair a giárdia, gatos passam a ter sintomas como diarreia e vômito, o que causa grande desconforto. Porém, a giárdia em gatos pode ser evitada ao seguir algumas medidas muito fáceis de serem cumpridas no dia a dia. 

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?
    Saúde animal

    Quantos filhotes um cachorro pode ter?

    Você sabe quantos filhotes um cachorro pode ter? O número varia de acordo com as condições de saúde da cadela, mas também deve-se levar em consideração o porte e a idade do animal. Além disso, quando é a primeira gestação da cachorrinha, o número também costuma ser reduzido e os filhotes geralmente têm características diferentes dos irmãozinhos de outras ninhadas. 

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?
    Saúde animal

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Os animais de estimação necessitam de cuidados especiais em todas as fases da vida, e com o gato idoso não é diferente. Por isso, é muito importante saber quais doenças podem atingir um gato velho e conseguir identificar os sinais da terceira idade felina. Afinal de contas, entender algumas características específicas dessa fase são essenciais para aprender a como cuidar de gato idoso. 

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação
    Saúde animal

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação

    Você já se perguntou se o seu cachorro tem depressão? Ou se o seu gato que mudou de comportamento, na verdade está com um transtorno ligado ao estresse? Muitos tutores nem imaginam, mas cachorro ou gato com depressão não é um quadro tão difícil de ocorrer. A saúde mental é um assunto em evidência, principalmente nas campanhas do setembro amarelo. Mas assim como cães e gatos podem ajudar quem tem depressão, eles também podem ser afetados pela doença.

    Ver Todas >