Saúde

Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?

A queda de pelo em gatos pode não ser nada demais, mas também pode ser indicativo de problemas
A queda de pelo em gatos pode não ser nada demais, mas também pode ser indicativo de problemas

Encontrar pelo de gato caídos pela casa - seja em cima do sofá, da cama ou até mesmo presos às roupas - é uma situação bastante comum para quem tem um felino em casa. Mas quando isso começa a acontecer com uma frequência e quantidade maior do que o normal, é importante ficar atento. A queda de pelo em gatos pode ter diferentes causas, mas nem sempre é motivo de preocupação. Então, como saber diferenciar uma queda de pelos em gatos normal de um quadro mais grave? Quando se trata da queda de pelos em gatos, o que pode ser? 

“Os pelos do meu gato estão caindo muito, devo me preocupar?”

Antes de mais nada, é preciso entender que a troca de pelos dos gatos é um processo totalmente natural e que costuma acontecer em determinadas épocas do ano, como na primavera, quando as temperaturas começam a subir. Embora no Brasil as estações se “confundam”, é importante observar os períodos em que a queda de pelos em gatos acontece com mais frequência, pois pode estar relacionada a uma troca natural de pelagem. Além do mais, outro fator que também pode influenciar nisso é a raça, já que algumas delas apresentam um ciclo mais rápido, o que, consequentemente, resulta em um gato caindo muito pelo.

Mas quando se trata de uma queda de pelo localizada em áreas específicas ou se o seu bichano sofrer uma perda excessiva ao mesmo tempo, é necessário investigar a causa por trás desse problema. Vale lembrar que o profissional mais recomendado para o diagnóstico e tratamento é um veterinário especialista em dermatologia.

Faça o quiz e descubra se você tem alergia a gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

question quiz stamp

Como você fica ao chegar na casa de um amigo que tem um gato?

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando se aproxima de gatinhos na rua ou em feiras de adoção?

Question Header Background
question quiz stamp

As crises alérgicas costumam acontecer:

Question Header Background
question quiz stamp

O que acontece quando você fica perto de alguém que está com a roupa cheia de pelos de gato?

Question Header Background
question quiz stamp

Como seu corpo reage ao entrar em contato com um filhotinho de gato na rua?

Question Header Background
question quiz stamp

Quais são os seus sintomas mais comuns durante uma crise alérgica?

Question Header Background
question quiz stamp

O que você faz para melhorar um quadro de alergia?

Question Header Background

É bem provável que você tenha alergia a gatos e precise consultar um especialista As crises alérgicas fazem parte da sua rotina, mas será que é por causa dos gatos? Passe livre para ter um gatinho: você não tem alergia aos bichanos!
    A   ração para queda de pelos em gatos é uma opção que deve ser conversada com o veterinário
    A ração para queda de pelos em gatos é uma opção que deve ser conversada com o veterinário

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Pelo do gato caindo: veja possíveis causas para o problema

    • Dermatites

    Existem vários tipos diferentes de dermatites, mas uma das principais é a alérgica que acontece por meio do contato direto ou inalação de substâncias alergênicas, podendo ocasionar a queda de pelos em gatos. Além disso, outros sintomas que podem ser observados são a pele vermelha e irritada, coceira e o surgimento de bolhas na região afetada. Caso esse seja o motivo por trás do pelo do gato caindo, o veterinário fará testes para averiguar se o seu bichano possui alergia a alguma substância e poderá receitar medicamentos para melhorar a situação do animal. Além disso, é importante privar o gatinho do contato com o alérgeno.

    • Alergia alimentar

    Outra causa bastante comum para a perda de pelo em gatos é a alergia alimentar. O quadro acontece quando algum componente presente na alimentação do felino causa uma reação alérgica, e os pelos caindo são um dos principais sinais disso. Nesse caso, é importante buscar orientações de um veterinário nutricionista para buscar rações e dietas alternativas que não comprometam a saúde do seu bichinho. 

    • Queimaduras causadas pelo sol

    Por mais que os felinos tenham uma proteção do seu corpo com os pelos, eles também podem sofrer consequências se ficarem muito tempo expostos ao sol sem proteção solar. As queimaduras costumam causar vermelhidão, descamamento e a queda de pelos em gatos. Em casos mais graves, pode até surgir pequenas úlceras nos locais afetados. Por isso, o ideal é evitar que o seu gatinho fique muito tempo debaixo do sol, principalmente de 10h às 16h.

    • Estresse

    Os gatos também podem ficar estressados e ansiosos, e isso é algo que reflete diretamente no organismo deles. Mudanças de comportamento podem ser notadas e, junto a isso, outros sintomas físicos também podem aparecer, com a queda de pelo em gatos. Busque entender o motivo por trás do estresse do felino e converse com um veterinário a respeito disso.

    • Gestação e amamentação

    O período de gestação vem acompanhado de muitas mudanças hormonais e no metabolismo das gatinhas. Portanto, é algo que com certeza pode acabar influenciando na perda de pelos do gato. Como esse é um momento que acaba sendo estressante para os animais, e é justamente por isso que os pelos acabam caindo mais do que o normal. Então se a sua gatinha estiver grávida e isso acontecer, não é nada demais - mas é importante ter sempre o acompanhamento de um veterinário.

    Ração para queda de pelos em gatos pode ajudar a melhorar a situação?

    Quando percebemos o pelo do gato caindo mais do que o normal ou em regiões isoladas, uma das primeiras coisas que costumam passar pela nossa cabeça é: “será que devo trocar a ração do gato?”. A alimentação é uma das principais bases para manter um bichano saudável. É preciso garantir que o seu amigo de quatro patas receba todos os nutrientes necessários na quantidade certa para que o organismo esteja sempre funcionando perfeitamente. 

    Existe uma ração para queda de pelos em gatos que pode ser bastante útil no tratamento. Contudo, isso não deve ser feito de qualquer maneira: o ideal é consultar o veterinário sobre essa necessidade de trocar a ração e até pedir orientações de como isso deve ser feito. Os felinos têm um paladar bem criterioso, e podem não responder bem a essa troca de alimentos, então é importante saber como fazer isso da melhor forma.

    Redação: Juliana Melo

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Próxima matéria

    Gato idoso: quais os sinais de que seu gatinho está envelhecendo?

    Parasitas em gatos: como deixar o felino longe desses incômodos?
    Saúde

    Parasitas em gatos: como deixar o felino longe desses incômodos?

    Apesar de não se falar muito nos parasitas em gatos, essa é uma preocupação que você deve ter constantemente. Mesmo que ele viva dentro de casa e não tenha acesso à rua, o gato pode ser contaminado por pulgas, carrapatos, ácaros e vermes. Esses pequenos invasores se instalam na pele ou no organismo do seu bichano e podem provocar incômodos e até doenças graves. Por outro lado, não é difícil prevenir os parasitas de gatos: basta inserir alguns cuidados na rotina do animal, como remédios e até mudanças na limpeza do ambiente em que ele vive.

    Gato obeso: quando o aumento de peso indica um problema mais sério?
    Saúde

    Gato obeso: quando o aumento de peso indica um problema mais sério?

    Os felinos já são animais considerados muito fofinhos. Se eles estão mais gordinhos, então, não há quem resista àquele charme. Mas, um gato obeso pode apresentar sérios problemas de saúde. Afinal, não é de sua natureza (e do biotipo) que estejam acima do peso. Até mesmo os gatos gigantes devem ter um peso compatível com seu tamanho para se manter saudável. Quer entender melhor os riscos que gatos obesos sofrem? Nós conversamos com a veterinária Madelon Chicre: ela explicou todos os problemas que podem vir com a obesidade e o que fazer caso o seu gatinho esteja com excesso de peso. Chega mais!

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais
    Raças

    Saiba tudo sobre o gato Himalaia: origem, características, personalidade, cuidados e muito mais

    O gato Himalaia é, sem dúvidas, uma das raças mais queridinhas e desejadas pelos amantes de felinos. Ele reúne em sua genética a mistura de outras duas raças que são muito populares: o gato Persa e o Siamês. Ou seja, é carisma e fofura em dose dupla! Além disso, esse gatinho tem uma personalidade super dócil e tranquila, sendo a companhia perfeita para quem sempre sonhou em ter um bichinho de estimação. Se esse é o seu caso, ou se você já tem um gato do Himalaia e quer conhecer tudo sobre ele, essa matéria vai te ajudar bastante. 

    Plantas venenosas para gatos: 10 espécies que você deve deixar longe do alcance dos felinos
    Cuidados

    Plantas venenosas para gatos: 10 espécies que você deve deixar longe do alcance dos felinos

    Ter plantas em casa é tudo de bom para dar uma revitalizada no ambiente, deixando-o mais alegre e colorido. Contudo, quem pretende ter um gatinho, ou quem já tem e quer investir em uma vegetação mais natural dentro de casa, precisa ter uma atenção redobrada na hora de escolher as espécies das verdinhas. Existem plantas tóxicas para gatos que representam um verdadeiro perigo para o seu amigo de quatro patas, e é essencial saber quais são elas para evitar qualquer tipo de problema. 

    Ver Todas >

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação
    Saúde animal

    Gato e cachorro têm depressão? Descubra se o transtorno pode afetar seu bichinho de estimação

    Você já se perguntou se o seu cachorro tem depressão? Ou se o seu gato que mudou de comportamento, na verdade está com um transtorno ligado ao estresse? Muitos tutores nem imaginam, mas cachorro ou gato com depressão não é um quadro tão difícil de ocorrer. A saúde mental é um assunto em evidência, principalmente nas campanhas do setembro amarelo. Mas assim como cães e gatos podem ajudar quem tem depressão, eles também podem ser afetados pela doença.

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina
    Saúde animal

    5 coisas que você pode fazer para evitar a pancreatite canina

    A pancreatite canina é uma inflamação no pâncreas do cachorro causada por alterações na produção de enzimas. Esse doença gastrointestinal leva a lesões no órgão, gerando dores abdominais, respiração ofegante, desidratação, vômito e diarreia. O cachorro com pancreatite fica com a saúde muito debilitada e, em casos mais graves, pode até mesmo falecer. 

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet
    Saúde animal

    Dia do veterinário: 8 curiosidades sobre a profissão que é fundamental para saúde e bem-estar do seu pet

    No dia 9 de setembro é comemorado o Dia do Veterinário. Quem é pai ou mãe de pet sabe a importância que esse profissional tem no cuidado dos nossos tão queridos animais de estimação. Por isso, nada mais justo que um dia do veterinário especial para eles! Apesar de a profissão ser muitas vezes vista apenas como o atendimento de animais, o veterinário pode atuar em diferentes áreas, ajudando até mesmo no cuidado da saúde humana! 

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?
    Saúde animal

    FIV: gatos diagnosticados com a doença vivem quanto tempo?

    A FIV em gatos é uma das doenças mais temidas pelos tutores. Por afetar principalmente o sistema imunológico, a doença deixa o felino mais suscetível a adquirir diversas complicações ao longo da vida. Como não tem cura, o gato com FIV precisa de tratamento a vida inteira. Mas, afinal, por quanto tempo o bichano diagnosticado consegue viver? O gato com FIV pode conviver com outros gatos? 

    Ver Todas >