Cuidados

Microchip para cachorro: como funciona e quais as vantagens?

Você já ouviu falar no microchip para cachorro? Com essa tecnologia, seu pet fica muito mais seguro!
Você já ouviu falar no microchip para cachorro? Com essa tecnologia, seu pet fica muito mais seguro!

Os cuidados oferecidos pelo(a) dono(a) são essenciais para manter a saúde e o bem-estar de um animal de estimação. Porém, alguns fatores acabam fugindo do controle dos tutores e podem colocar a segurança do bichinho em risco. Como exemplo, podemos citar os roubos e sequestros de cachorros. Nada mais aterrorizante do que imaginar que o seu pet pode estar correndo perigo, não é mesmo?

A boa notícia é que já existem algumas formas de reduzir esses riscos. Um ótimo recurso disponível é a microchipagem canina, que tem como objetivo identificar detalhadamente as informações do animal. Entenda melhor como funciona o microchip para cães!

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Como seria o seu domingo perfeito?

Como você fica em um dia de chuva?

Como seria a viagem ideal nas férias?

Como você costuma encontrar os amigos?

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Como é a sua rotina matinal?

Como é a sua agenda no fim de semana?

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O microchip é inserido sob a pele do pet em um procedimento simples, que não exige anestesia
    O microchip é inserido sob a pele do pet em um procedimento simples, que não exige anestesia

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!
    Cuidados dos animais

    O que fazer para o cachorro parar de marcar território: 7 dicas para lidar com o xixi fora do lugar!

    Ter um cãozinho em casa é só alegria, mas é sempre bom que o dono esteja preparado para lidar com alguns comportamentos inconvenientes do animal. Um deles é o xixi fora do lugar para deixar o cheiro em todos os cantos da casa. O que fazer para o cachorro parar de marcar território? O costume é desagradável e pode até tirar o sossego de muitos tutores por aí. Para te ajudar, separamos algumas dicas para evitar que o cachorro marque território em casa e faça xixi onde não deve. Acompanhe!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    O que é a microchipagem canina? 

    O artifício é um sistema eletrônico que visa manter o cão identificado. O implante é feito sob a pele do animal e apresenta aproximadamente o tamanho de um grão de arroz. O microchip, que contém um código exclusivo e inalterável com todas as informações do bichinho, geralmente é formado por duas partes: o dispositivo em si e a cápsula que o envolve (feita a partir de um vidro biocompatível, que não provoca alergias). 

    Atualmente, o uso do microchip já é obrigatório em algumas situações. É o caso de cães que vão viajar para alguns países da Europa ou para o Japão. O aparelho também é bastante útil para criadores profissionais, assegurando a origem da raça e impedindo possíveis falsificações de pedigree.

    Como funciona o microchip para cachorro?

    O dispositivo conta com um leitor próprio que faz a varredura do sinal emitido pelo chip através de uma frequência de rádio baixa. Assim que o scanner reconhece o código, as informações do animal aparecem no visor do aparelho. Todos as informações fornecidas pelo dono no momento do cadastro, incluindo endereço e telefone dos tutores, ficam guardadas em um sistema de banco de dados, registrados pelos Centros de Zoonoses de cada prefeitura.

    Vale ressaltar a importância de manter esses dados atualizados! Caso ocorra óbito, mudança de proprietário ou domicílio, é preciso entrar em contato com a rede para efetuar a atualização do cadastro. Uma vez implantado, o microchip permanecerá no corpo do cachorro para sempre. O aparelho possui durabilidade de 100 anos, em média, e só demanda energia no momento da leitura. 

     

      O bulldog Joe recebeu o microchip aos 5 meses de idade
    O bulldog Joe recebeu o microchip aos 5 meses de idade

    Cachorro microchipado: como é feita a aplicação? 

    Como já era de se esperar, o implante do dispositivo só pode ser feito por um veterinário capacitado. O profissional utiliza uma seringa especial para introduzir a cápsula na altura da nuca do animal e o empurra através da pele com o injetor. A escolha da região visa facilitar uma possível leitura do microchip. Não é necessário aplicar nenhum tipo de anestesia no bichinho, já que a implantação funciona, mais ou menos, como a aplicação de vacinas. A partir dos dois meses de vida, o cachorro já pode passar pelo procedimento, que pode custar de R$90,00 a R$100,00 (média estimada). 

    Iniciativas públicas a favor da microchipagem: Prefeitura do Rio oferece procedimento gratuito

    A microchipagem em cães também é muito importante para evitar o abandono de animais. Afinal, a implantação do dispositivo é capaz de provar exatamente quem é o proprietário responsável por maltratar ou desamparar o bichinho. Por essas e outras, existem algumas iniciativas públicas que incentivam a colocação do aparelho. Entre elas, podemos citar a medida que a Prefeitura do Rio anunciou em 2019.

    Essa medida faz parte do programa Sisbicho, plataforma digital que viabiliza o Registro Geral de Animais (RGA) para o cadastro de pets domésticos, e oferece o implante do microchip em cães e gatos castrados de forma gratuita. A regra instituída pelo prefeito Marcello Crivella obriga animais comercializados ou doados a terem um microchip implantado.

    A implementação da plataforma de cadastro é uma parceria da Subvisa com a Empresa Municipal de Informática do Rio (IplanRio). Estabelecimentos que não aderirem à medida estão sujeitos a multas, interdições e perda da guarda do pet.

     

      Os tutores de Joe optaram pelo microchip por medo de sequestros e roubos
    Os tutores de Joe optaram pelo microchip por medo de sequestros e roubos

    Depois da microchipagem, os passeios do bulldog Joe nunca mais foram os mesmos!

    Para Gabriella Pessanha, dona do bulldog francês Joe, a descoberta do microchip para cachorros foi mais do que bem-vinda! Segundo a tutora, o cão dá um show de socialização e passeia todos os dias, desde filhotinho. O tempo fora de casa, inclusive, pode ser citado como um dos grandes responsáveis por fazer a família optar pelo dispositivo. “Preferimos colocar o microchip por ele ser um cachorro de raça, que tem bastante casos de sequestro”, explica.

    A indicação partiu do próprio veterinário do bichinho e Gabriella não pensou duas vezes antes de aceitar o conselho! “Nenhum ponto negativo, indicamos muito. Como ele tem plano de saúde para pet, foi mais fácil e mais rápido de colocar”, acrescenta a tutora. 

    Segundo a mãe de pet, o procedimento foi rápido e Joe convive muito bem com o aparelho, obrigado! “Não doeu nada nele. Até hoje não sei onde está, porque nem cicatriz tem”, brinca a dona do cãozinho. O microchip foi implantado no bulldog com apenas cinco meses de idade e, desde então, é indispensável para a família de tutores. 

    Redação: Doris Marinho

    Meia antiderrapante para cachorro idoso: veja como o item promove mais segurança para o pet

    Próxima matéria

    Meia antiderrapante para cachorro idoso: veja como o item promove mais segurança para o pet

    Parque para cachorros: quais as vantagens e cuidados que você deve ter?
    Passeio

    Parque para cachorros: quais as vantagens e cuidados que você deve ter?

    Não é difícil encontrar um parque para cachorros nos grandes centros urbanos, o que só prova o quanto esses animais se tornaram essenciais na nossa vida. Felizmente, nos últimos anos, esses companheiros passaram a ter mais espaço ainda na sociedade: é cada vez mais comum encontrar restaurantes, shoppings e outros espaços públicos que são “pet friendly”, isto é, que não restringem o acesso dos animais. O parcão, que é um lugar destinado a eles, é o local ideal para o seu cão socializar, brincar bastante, gastar energia e fazer novos amigos de quatro patas.

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão
    Cuidados

    Creche para cachorro: entenda o serviço, quando é necessário e quais são os benefícios para o seu cão

    Os cães são animais que, na maior parte do tempo, não gostam de ficar sozinhos - afinal, antes de serem domesticados, eles viviam livres em matilhas. Com a vida urbana, muitos cães acabam não recebendo os estímulos adequados para gastar energia e socializar com outros animais e pessoas. Para auxiliar a vida do tutor, que nem sempre consegue estar perto de seu pet durante o dia, existem muitas alternativas. Uma delas é a creche para cachorro: uma acomodação diária em que você pode deixar seu amigo em um lugar totalmente adaptado para cães.

    Frisbee para cachorro: como funciona e quais as vantagens de incentivar a brincadeira?
    Brinquedos

    Frisbee para cachorro: como funciona e quais as vantagens de incentivar a brincadeira?

    Os cachorros são animais bem ativos e com muita energia para gastar. Por isso, normalmente recomenda-se passear com o cachorro diariamente ou procurar outras formas de exercitar o pet, como jogos e brincadeiras. Um dos brinquedos mais queridinhos entre os tutores é o frisbee para cachorro - que também pode ser chamado de disco para cachorro: além de ser uma forma de estimular o animal fisicamente, ajuda a deixar os passeios ao ar livre mais divertidos. 

    Comedouro interativo para cachorro funciona? Quais as vantagens?
    Alimentação

    Comedouro interativo para cachorro funciona? Quais as vantagens?

    Cuidar de cachorro é pensar no conforto e nas necessidades dele, principalmente como uma forma de promover maior qualidade de vida e bem-estar para o seu amigo de quatro patas. Portanto, alguns acessórios são fundamentais nessa jornada, como os bebedouros e comedouros, que são os locais onde o cachorro vai se hidratar e se alimentar no dia a dia. Os comedouros, inclusive, podem ser encontrados em diferentes modelos, e um que tem conquistado o coração dos pais de pet é o comedouro interativo para cães. 

    Ver Todas >

    4 dicas infalíveis de como acostumar gato na casa nova
    Cuidados dos animais

    4 dicas infalíveis de como acostumar gato na casa nova

    A mudança de casa é uma das coisas mais estressantes na vida de um gato. Muito apegados à rotina, os bichanos se veem de uma hora para outra longe dos cômodos e das coisas que conhecem. A explicação para essa dificuldade de adaptação é simples: os gatos ainda possuem muitos instintos e características da fase selvagem, por isso são bem territorialistas. Para eles, o território que têm seu cheiro é o lugar em que sente seguro e sem ameaças para desenvolver suas habilidades. 

    Qual a melhor cama para gato? Veja os modelos mais populares antes de decidir
    Cuidados dos animais

    Qual a melhor cama para gato? Veja os modelos mais populares antes de decidir

    Os gatos passam cerca de 2/3 do dia dormindo e é exatamente por isso que os tutores devem se atentar a um acessório muito importante para o momento de descanso do pet: a cama para gato. Além de fazer parte da gatificação da casa, as caminhas também servem como refúgio para o animal, deixando ele muito mais à vontade para expressar seus instintos naturais. Mas na hora de comprar o acessório, o tutor também deve se atentar à personalidade do gato para escolher a melhor opção.

    Como ensinar cachorro a fazer xixi no lugar certo depois da mudança de casa?
    Cuidados dos animais

    Como ensinar cachorro a fazer xixi no lugar certo depois da mudança de casa?

    Mudar de casa com o cachorro é sempre um processo complicado. Embora os cães sejam um pouco mais desapegados do que os gatos, leva um tempinho até que o animal consiga se adaptar totalmente ao novo ambiente e reconhecer que aquela é sua nova casa. Logo de início, um problema que a maioria dos tutores enfrenta é o cachorro urinando fora do lugar, o que pode prejudicar a convivência com o animal nos primeiros dias. 

    Como acalmar um gato na hora de levar no veterinário?
    Cuidados dos animais

    Como acalmar um gato na hora de levar no veterinário?

    Para manter a saúde do gato, é essencial que o animal tenha uma rotina de consultas no veterinário - principalmente porque os felinos costumam não apresentar sinais de que estão doentes. No entanto, essa é uma tarefa difícil para os donos de gatos. Os felinos estão acostumados a ter uma rotina, então qualquer mudança mínima é capaz de deixar o gato bem estressado. O transporte e o ambiente diferente do veterinário são algumas dessas situações. 

    Ver Todas >