Perceber um gato mancando é uma situação que preocupa diversos tutores, e não é à toa: este sintoma, geralmente, quer dizer que o seu amigo está com dor e precisando de ajuda. Seja por causa de algum machucado na pata ou porque o animal está com algum problema mais sério, como um traumatismo, é preciso analisar a situação e procurar entender as causas por trás do sintoma. O gato mancando pata dianteira ou traseira pode indicar diferentes problemas e para cada um deles existe um tratamento específico. Por isso, saiba quais são as causas mais comuns para esse quadro e o que fazer ao notar um gato mancando!

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Entenda por que gato mancando é motivo para preocupação

Notou que o seu gatinho não está andando normalmente? É preciso redobrar a atenção, pois o gato mancando (pata dianteira ou traseira) quer dizer que seu amigo está com problemas. A pata dos felinos - e principalmente a almofadinha - é uma região muito frágil, e que fica em contato constante com o chão, o que aumenta ainda mais a sua vulnerabilidade. Por isso, não é difícil imaginar por que os gatos têm uma facilidade enorme em machucar as patinhas, não é mesmo?

Às vezes, um espinho ou uma farpa pode acabar “entrando” nas almofadinhas do animal, causando grande incômodo e deixando o gato mancando. Em outros casos, o solo muito quente pode acabar queimando as patas do seu amigo, e por isso ele assume essa postura. Além disso, também existem cenários onde o motivo é mais óbvio, como quando o gato sofre algum tipo de acidente - como um atropelamento ou uma queda, por exemplo.

Mas sabia que além dessas causas, o motivo para o gato mancando pata traseira ou dianteira às vezes pode estar atrelado a alguma doença? Pode ser um problema diretamente relacionado à articulação ou com a coluna do felino, mas também pode se tratar de uma doença mais silenciosa, como o câncer nos ossos. De qualquer forma, é sempre essencial procurar por outros sintomas no seu amigo de quatro patas.

gato mancando: gato andando em casa

“Meu gato está mancando”: 9 possíveis causas para o problema

 

• Tendinite

• Fratura

• Queimadura nas patas

Unha quebrada

• Contusão

• Distensão muscular

• Espinhos, farpas ou pedaço de vidro na pata

• Doença articular, como displasia de quadril

• Doenças sistêmicas, como diabetes ou câncer nos ossos

Gato mancando: o que fazer ao notar o sintoma?

Ao perceber o gato mancando, o tutor deve investigar se existe algum objeto na pata do animal que está causando algum incômodo nele, como farpas, espinhos ou até mesmo um pedaço de vidro. Se o motivo não for aparente, o ideal é levar seu pet para uma consulta veterinária o quanto antes. Só com um diagnóstico realizado por um especialista será possível entender a real causa por trás do gato mancando. Desta forma, o médico veterinário também poderá indicar qual é o melhor tratamento para o caso.

Como as causas podem variar, é importante ter em mente que o tratamento também não vai ser o mesmo para todos os animais. Pode ser que um simples medicamento, como anti-inflamatório, resolva o problema, mas em alguns casos mais complexos, a intervenção cirúrgica também pode ser uma opção. Isso tudo vai depender exclusivamente da análise feita pelo profissional, que vai solicitar radiografias, biópsias e uma série de exames para chegar ao diagnóstico correto e ao melhor tipo de tratamento.

Como cuidar de um gato mancando?

Em primeiro lugar, é importante nunca automedicar o pet. Como o tutor não sabe ao certo o motivo pelo qual o animal está mancando, a automedicação pode parecer uma boa ideia à princípio, mas que pode trazer graves consequências para o bichano em vez de ajudá-lo. Portanto, o ideal mesmo é que um veterinário seja consultado para saber o que está acontecendo com o seu amigo de quatro patas. Depois disso, basta seguir as orientações dadas por ele, já que, bem provavelmente, o gatinho vai precisar de alguns medicamentos anti-inflamatórios. Além disso, para ajudar a controlar a dor, tratamentos como acupuntura e fisioterapia também podem ser recomendados, dependendo do caso.

Redação: Juliana Melo