Cuidados

Gato cego: 7 cuidados essenciais para garantir a segurança e bem-estar do bichano em casa

Gatinhos cegos precisam de uma casa adaptada e bem segura para viverem!
Gatinhos cegos precisam de uma casa adaptada e bem segura para viverem!

Adotar um gatinho requer algumas adaptações em casa para criar um ambiente seguro e confortável para o animal, onde ele possa expressar seus comportamentos naturais e descansar sempre que quiser. Agora quando o bichano precisa de cuidados especiais, como é o caso do gato cego, a situação se torna mais delicada ainda. Será que é preciso tomar precauções extras para mantê-lo em segurança? Como ajudar o gatinho a viver melhor? Como proporcionar a ele um ambiente mais adaptado? Para te ajudar a deixar sua casa pronta para receber o seu novo amigo da melhor forma e em um ambiente seguro, confira 7 dicas e cuidados indispensáveis para lidar com um gato cego.

1) Aposte na criação indoor para manter seu gatinho cego sempre seguro

Se você adotou um gato cego, é importante optar pela criação indoor para o animal. Ou seja, nada de liberar o acesso do bichano para a rua e áreas externas. O felino nessa condição está mais sujeito a diversos perigos, como ser atropelado ou mesmo de cair de algum lugar alto. Por isso, para manter seu gato seguro, deixe ele sempre dentro de casa.

2) Instale tela de proteção para gatos nas janelas

Essa dica vale para todas as casas com felinos, mas é ainda mais importante para quem tem um gato cego - mesmo que você more no primeiro andar. Além de impedir que o animal tenha acesso à rua, a tela de proteção ajuda a evitar acidentes, já que os gatos adoram escalar móveis. Por isso, é importante colocá-las em todas as janelas da casa, inclusive em basculantes.

3) Crie um ambiente seguro para o gato cego

Não é apenas na rua e nas janelas que seu gato cego pode se machucar. Sua casa também precisa de várias adaptações para evitar acidentes. Primeiro, deixe o ambiente com o mínimo de obstáculos para ele transitar sem esbarrar nas coisas - isso vale para mesas de centro, poltronas e outros objetos que possam ficar no meio do caminho. Isso é importante principalmente nas primeiras semanas dele em casa, já que logo vai aprender por onde vai transitar.

Se a sua casa tem escada, coloque grades para evitar que o seu bichano transite por ela. Cuidado, também, com superfícies quentes e objetos cortantes e pontiagudos - o ideal é que estejam sempre protegidos. 

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

É só preencher e começar! sem cadastros ou formulários.

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    Brinque bastante com o seu gato cego para ajudar a estimular outros sentidos dele
    Brinque bastante com o seu gato cego para ajudar a estimular outros sentidos dele

    Mais Lidas

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal
    Cuidados dos animais

    Veja 7 dicas de como acabar com carrapatos no quintal

    O carrapato em cachorro, assim como as pulgas, é uma das principais causas de aborrecimento nos donos de pets. Mesmo usando coleiras ou remédio para carrapato, o animal não está livre de pegar esses parasitas tão incômodos e que podem causar problemas graves. Às vezes, um simples passeio ao ar livre já pode gerar dores de cabeça se o local estiver infestado. Para controle, é importante não só proteger o animal, mas também fazer uma limpeza do ambiente: estudos mostram que os carrapatos podem sobreviver até 200 dias em um lugar sem se alimentar. Pensando nisso, vamos te ensinar como acabar com carrapatos no quintal com ingredientes que você pode ter em casa.

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato
    Cuidados dos animais

    Os 10 erros mais comuns na hora de cuidar de gato

    Até mesmo os tutores mais experientes podem cometer alguns erros quando o assunto é cuidar de gato. Uma dúvida muito comum, por exemplo, é se a castração de gato é realmente necessária. Além disso, muitos humanos cometem o erro de tratar os felinos como se eles fossem cães, embora eles tenham comportamentos claramente distintos. No geral, os gatos são mais reservados, independentes e valorizam muito sua privacidade, diferente dos cachorros. P

    Caixa de areia de gato em apartamento: saiba qual o melhor lugar para colocar o sanitário felino
    Cuidados dos animais

    Caixa de areia de gato em apartamento: saiba qual o melhor lugar para colocar o sanitário felino

    A caixa de areia é só um objeto, mas para novos donos de gatos ela pode envolver uma série de dúvidas que ninguém sonhou em ter antes de ter um felino. Desde qual tipo de areia escolher até o tamanho e o formato do objeto, tudo isso influencia na forma como o gato vai usar a caixa. Como não poderia ser diferente, o lugar onde você coloca o sanitário do seu gatinho é primordial para que ele faça o xixi e cocô no lugar certo — principalmente se você mora em apartamentos e tem um espaço limitado. Hoje, o Patas da Casa vai te ajudar a resolver essa questão: dá uma olhada aqui embaixo!

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas
    Cuidados dos animais

    5 motivos pelos quais seu cachorro coça as orelhas

    Mesmo que muitas vezes sejam esquecidas na hora dos cuidados, as orelhas do seu cachorrinho são bem sensíveis e precisam de bastante atenção. De vez em quando, é comum que algum incômodo pontual faça o seu cachorro ficar coçando a orelha, mas quando isso se torna algo frequente e você percebe um incômodo maior no animal, vale a pena ficar atento.

    4) Mantenha os móveis no mesmo lugar

    Como os gatos que são cegos não podem se guiar pela visão, eles usam o tato e a memória para saber onde ir ou passar. Para ajudar o animal e evitar acidentes em casa, tente manter os móveis sempre no mesmo lugar. Assim, fica mais fácil para o bichano saber onde é seguro subir e por onde ele pode andar sem risco de se machucar ou cair.

    5) Crie estímulos horizontais para o seu gato cego

    Gatos podem ter comportamentos mais verticais ou horizontais. Isso vai definir as preferências dele por subir em lugares altos da casa ou não, por exemplo. Gatinhos cegos vão ser mais desconfiados e até medrosos, mas isso não quer dizer que você não possa criar um ambiente mais "gatificado" para ele. Aposte em camas suspensas, tendas e circuitos no chão (que podem até ser feitos com caixas de papelão) para que ele consiga brincar e explorar seus instintos. Também é possível encontrar arranhadores horizontais, que ficam posicionados no chão. Lembre-se que esses itens são muito importantes para proporcionar mais qualidade de vida ao seu bichano. 

    6) A coleira para gatos com identificação é essencial

    A coleira para gatos também pode  ajudar na segurança do seu peludinho. Aposte em um modelo com a plaquinha de identificação e não esqueça de colocar o nome do animal e seu telefone para contato (isso, inclusive, vale para todos os felinos). Assim, se o gatinho se perder, você consegue encontrá-lo com mais facilidade.

    7) Brinque com seu gato cego para estimular os sentidos dele

    Estimular os outros sentidos do gato cego é muito importante para que ele consiga se adaptar melhor a qualquer ambiente. Converse com o seu gato com frequência, já que isso ajuda o bichano a entender o que acontece no ambiente. As brincadeiras com gatos cegos são muito importantes para que ele trabalhe outras habilidades. Aposte em brinquedos que emitam sons, como varinhas, bolinhas e outros itens interativos. E o mais importante: sempre participe das brincadeiras, isso vai ajudar a estreitar os laços com seu felino!

    Redação: Gabrielle Nunes

    A caixa de areia do gato deve ser limpa com qual frequência?

    Próxima matéria

    A caixa de areia do gato deve ser limpa com qual frequência?

    Munchkin: curiosidades, origem, características, cuidados e personalidade... tudo sobre o
    Raças

    Munchkin: curiosidades, origem, características, cuidados e personalidade... tudo sobre o "gato salsicha"

    Gato anão e gato salsicha são algumas denominações usadas para se referir ao Munchkin, um adorável felino com as pernas curtinhas e coluna alongada. A raça de gato não é uma das mais populares do Brasil, mas com certeza chama a atenção pela sua forma física “diferenciada”. Muito doce e cheio de energia, o Munchkin é uma mistura de fofura, inteligência e companheirismo.

    Ragamuffin: características, temperamento, cuidados... conheça essa raça de gato que tem a pelagem longa
    Raças

    Ragamuffin: características, temperamento, cuidados... conheça essa raça de gato que tem a pelagem longa

    O Ragamuffin é uma raça de gato muito amável e carinhosa. Não muito conhecido no Brasil, o gato ragamuffin se originou a partir do cruzamento com felinos da raça Ragdoll. É considerado um gato gigante e pode chegar até os 9kg. O "Ragamuffin cat" pode ter a pelagem e olhos de diferentes cores. Uma característica marcante é o jeito brincalhão e o fato de amar colo. O Ragamuffin é ideal para famílias com crianças e outros animais.

    Gato Manês: descubra curiosidades, características, personalidade e cuidados com o
    Raças

    Gato Manês: descubra curiosidades, características, personalidade e cuidados com o "Manx cat"

    Diferente de quem prefere cachorros, os amante de felinos normalmente não se importam tanto com a raça antes de comprar ou adotar um gatinho. Mas mesmo que isso não seja um fator primordial na hora de escolher seu amigo de quatro patas, é bom saber que existem diferentes tipos de raça de gato. Dentre elas, o “Manx cat” - também conhecido como Gato Manês - é uma das mais populares e que carrega uma característica muito particular: os animais dessa raça não têm rabo. Parece esquisito, mas o que falta de rabo, sobra em amor! Saiba mais sobre a raça de gato que vai conquistar o seu coração a seguir.

    Cuidar de gato no verão: 6 dicas para o seu bichano não passar calor
    Cuidados

    Cuidar de gato no verão: 6 dicas para o seu bichano não passar calor

    Com o verão se aproximando, os gatinhos precisam de alguns cuidados para passarem pela estação mais quente do ano sem sofrimento. Apesar dos passeios não fazerem parte da vida de um felino, eles também sentem bastante calor dentro de casa - até porque costumam ficar mais tempo no sol. Ao contrário dos cães, os gatinhos não ficam ofegantes quando estão com calor, mas cuidar de gato no verão é muito importante para preservar a saúde e promover bem-estar para o seu bichano. Pensando nisso, separamos alguns cuidados que você precisa ter com gatos no verão. Continue lendo para entender mais!

    Ver Todas >

    Bigode de gato: como saber se as
    Cuidados dos animais

    Bigode de gato: como saber se as "vibrissas" estão saudáveis?

    Mais que elegância, o bigode de gato tem importantes funções no comportamento felino. Manter uma boa aparência em nossos gatinhos é sempre bom, mas além da estética, é essencial prestar atenção na saúde do animal. A queda das vibrissas do gato, popularmente chamadas de bigodes, e outras alterações sempre vão gerar dúvidas nos tutores. É preciso se preocupar com a queda desses pelos? E afinal, para que serve o bigode de gato? 

    Shampoo hipoalergênico para cachorro deve ser usado em quais casos?
    Cuidados dos animais

    Shampoo hipoalergênico para cachorro deve ser usado em quais casos?

    O bem-estar e a saúde do cachorro devem ser prioridades. Por isso, é muito importante manter a higiene com alguns cuidados básicos, como limpar as orelhas e escovar os dentes. O banho em cachorro também deve fazer parte da rotina - mesmo que alguns pets não gostem, é essencial para o bem-estar do animal. Mas e quando a pele do animal apresenta sinais de alergia?

    Lei de maus-tratos a animais: entenda o que muda com a nova legislação e como proteger cães e gatos
    Cuidados dos animais

    Lei de maus-tratos a animais: entenda o que muda com a nova legislação e como proteger cães e gatos

    Para garantir que nenhum animal de estimação seja maltratado, foi criada, em 1998, a lei de contra maus-tratos aos animais, transformando qualquer agressão a cães e gatos um crime previsto no artigo 32 da Lei Federal nº 9.605. No entanto, nos últimos anos algumas alterações foram feitas dentro dessa legislação, e é importante entender o que mudou e, principalmente, como denunciar maus-tratos a cachorro e gato.   

    Tipos de tosa para Shih Tzu e Yorkshire
    Cuidados dos animais

    Tipos de tosa para Shih Tzu e Yorkshire

    Duas raças de cachorros pequenos que são bastante populares no Brasil e tem um pelo bem abundante são o Shih Tzu e o Yorkshire. Com uma pelagem versátil e que costuma crescer rápido, é normal que os tutores procurem alternativas para deixar os peludinhos ainda mais estilosos e bonitos por meio da tosa de cachorro. Existem diferentes técnicas de tosa, e algumas são mais populares em raças específicas. 

    Ver Todas >