Saúde

Dermatite em gatos: saiba mais sobre a atopia e como tratar

Dermatite em gatos: a coceira intensa é o principal sintoma do problema
Dermatite em gatos: a coceira intensa é o principal sintoma do problema

A dermatite em gatos pode ser bem comum. Assim como os cães, os felinos podem apresentar reações alérgicas provocadas por diversos agentes alérgenos, como poluição, ácaros, pólens, fungos e até produtos químicos. A dermatite atópica nos gatinhos se caracteriza pela irritação da pele, que pode vir acompanhada de feridas e até queda de pelos. A maioria dos estudos indicam que o desenvolvimento do problema no organismo do animal tem um fator genético - ou seja, é passado da fêmea ou do macho para os filhotes. Abaixo, conheça mais sobre a dermatite em gatos e saiba como identificar e como tratar a doença!

Como identificar a dermatite atópica nos gatinhos?

A coceira intensa é o sinal mais comum de que o seu bichano pode estar tendo uma reação alérgica, mas é preciso juntar outros fatores para determinar um diagnóstico correto, já que isso pode indicar uma série de problemas. Por isso, ao perceber qualquer coisa estranha no corpo do seu gato, não deixe de levá-lo ao veterinário para uma avaliação.

A intensidade das coceiras pode ser um alerta: se o seu gatinho não para de buscar uma forma de aliviar o incômodo, seja com a pata, dentes, língua ou se esfregando demais nos móveis e objetos, pode ser um caso de dermatite. Com isso, é “normal” que ele apareça com feridas ou arranhões pelo corpo causados por essa eterna tentativa de acabar com a coceira. Além desses já mencionados, outros sintomas também podem surgir, como:

  • Otite e outras infecções na região do ouvido
  • Falha de pelo (alopécia)
  • Aparecimento de caroços na pele
  • Lambedura em excesso da região machucada
  • Manchas vermelhas nas patas, orelhas, face, axila e barriga
  • Pele irritada

Descubra se você é um cachorro ou um gato!

No fim de semana, você é o amigo que...?

As férias estão chegando! Vai viajar?

Chegou a hora de escolher a comida! Quem é você?

Que música você escolhe para arrasar no karaokê?

E sobre seus cuidados de beleza?

Vai ficar em casa com o mozão? Você prefere:

Ihhh, você recebeu uma crítica no trabalho… Como reage?

Você é um cachorro! Você é um gato! Você é um gatorro!
    As próximas imagens são fortes.
    As próximas imagens são fortes.
    Dermatite em gatos pode causar falha de pelo e problemas de otite
    Dermatite em gatos pode causar falha de pelo e problemas de otite
    A dermatite atópica causa feridas, manchas vermelhas, caroços na pele e irritação.
    A dermatite atópica causa feridas, manchas vermelhas, caroços na pele e irritação.
    Dermatite: gato precisa receber tratamento para controle da doença pelo resto da vida
    Dermatite: gato precisa receber tratamento para controle da doença pelo resto da vida
    As próximas imagens são fortes.
    Dermatite em gatos pode causar falha de pelo e problemas de otite
    A dermatite atópica causa feridas, manchas vermelhas, caroços na pele e irritação.
    Dermatite: gato precisa receber tratamento para controle da doença pelo resto da vida

    Mais Lidas

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio
    Saúde animal

    Vermífugo para cachorro: veterinária tira todas as dúvidas sobre o intervalo de uso do remédio

    Você certamente já ouviu falar em vermífugo para cães. Mas sabe, exatamente, para que ele serve? Quem tem animal de estimação precisa estar atento a uma série de cuidados para manter a saúde do bichinho em dia - e usar esse remédio no período certo é uma dessas medidas indispensáveis para a proteção do pet. Como o nome já indica, o medicamento previne doenças causadas por vermes, como a Dirofilaria immitis, Toxocara canis e Giárdia sp.

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?
    Saúde animal

    Cachorro ofegante: quais problemas o sintoma pode indicar?

    Encontrar o cachorro ofegante não é uma questão incomum na vida dos tutores. Normalmente, os peludos ficam mais cansados depois de um longo passeio ou brincadeiras, mas quando não houve nenhum estímulo é preciso ficar atento. Observe alguns sinais do cachorro ofegante: língua pra fora pode indicar calor ou cansaço, agora se o sintoma estiver acompanhado de tremores ou cachorro com dificuldade de respirar, o ideal é levá-lo imediatamente ao veterinário. Para saber como diferenciar e se há necessidade de buscar ajuda médica, nós conversamos com Ricardo Duarte, que é docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário FMU, de São Paulo.

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Dermatite em gatos: tratamento é essencial para controlar o problema

    A dermatite atópica é um problema que costuma ser recorrente. Afinal, muitas vezes não há como evitar o contato do animal com o alérgeno. A doença não tem cura, mas pode ser controlada com o acompanhamento recorrente de um veterinário. Ou seja, se trata de proporcionar mais qualidade de vida ao animal! É importante seguir todas as indicações de medicações e recomendações de cuidados com o felino. 

    Normalmente, o tratamento da dermatite em gatos é determinado pela gravidade e áreas afetadas e varia com o uso de corticóides, imunoterapias ou shampoos específicos. Pode ser necessário também fazer uma mudança na dieta do seu gatinho. Converse com o seu veterinário de confiança!

    Dermatite em gatos: como prevenir as crises?

    Nem sempre é possível conter a ação de alguns elementos externos que “ativam” a dermatite atópica nos gatinhos, mas você pode tomar algumas atitudes para prevenir as crises de alergia. Veja algumas dicas

    • Mantenha o ambiente sempre limpo

    Manter a casa e locais em que o gatinho circula sempre limpos é a principal forma de prevenir a dermatite em gatos. Aspiradores de pó e limpezas diárias podem ajudar nesse controle, assim como manter o ambiente sempre arejado. No caso dos ácaros, você pode evitar a proliferação do ambiente com a retirada de almofadas, tapetes e mantas da área onde o felino permanece - já que são os maiores acumuladores desses parasitas - ou utilizar produtos específicos para acabar com o problema. A caminha do gato também precisa ser feita com tecidos hipoalergênicos. 

    • Evite plantas e flores no local onde o gatinho mora

    O pólen das flores é um alérgeno comum causador da dermatite atópica nos gatos. Por isso, você pode abrir mão de ter certas plantas dentro de casa. Além de tudo, algumas podem ser extremamente tóxicas para animais. Sempre pesquise antes de levar uma nova planta para casa. 

    • Use produtos de limpeza hipoalergênicos

    Os gatos, ainda que gostem muito de ficar em lugares mais altos, também podem deitar e rolar no chão, se esfregando em produtos químicos que podem desencadear uma crise de alergia. É importante sempre escolher produtos de limpeza que são próprios para quem tem animais de estimação em casa. Apesar de serem mais caros que os produtos convencionais, vale o investimento para evitar esse incômodo no seu pet.

    • Faça um controle mensal de pulgas e carrapatos no bichano

    É importante manter o remédio antipulgas do seu gatinho sempre em dia, mesmo que ele não saia de casa. Você também pode optar pelo uso de coleiras específicas para afastar parasitas. Em todo o caso, fale antes com o veterinário para que ele possa recomendar a melhor opção para um animal alérgico.

    Redação: Júlia Cruz

    Cachorro com olho vermelho: 5 razões para o problema

    Próxima matéria

    Cachorro com olho vermelho: 5 razões para o problema

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato
    Raças

    Van Turco: saiba tudo sobre essa raça de gato

    Já ouviu falar no gato Turkish Van? Também chamado de Van Turco ou o contrário, Turco Van, o animal desta raça é muito cobiçado e especial aos olhos dos amantes de felinos. Extremamente dócil e cativante, não é muito difícil entender por que as pessoas se apaixonam por esse bichano de pelagem felpuda e macia. Mas afinal, que outras características são típicas desta raça de gato? Como é a personalidade dele? Que cuidados são necessários no dia a dia do gatinho? Para desvendar todas essas questões, preparamos uma matéria com tudo que você precisa saber sobre o Van Turco. Dá só uma olhada!

    Bobtail Japonês: saiba tudo sobre essa raça de gato com rabo curtinho!
    Raças

    Bobtail Japonês: saiba tudo sobre essa raça de gato com rabo curtinho!

    O Bobtail Japonês tem potencial para ser um dos grandes queridinhos entre os apaixonados por gatos! O felino de aparência exótica e cauda curtinha tem muita energia e é uma ótima companhia para qualquer família. De origem asiática, esse gatinho é super inteligente e ama explorar. Deu vontade de saber mais a respeito dele, né? O Patas da Casa preparou um guia completo sobre a raça e vamos te contar tudo, desde a origem até os cuidados necessários para manter esse pet feliz e saudável.

    Gatos Bengal: características, personalidade, saúde... saiba tudo sobre a raça (+ galeria com 30 fotos)
    Raças

    Gatos Bengal: características, personalidade, saúde... saiba tudo sobre a raça (+ galeria com 30 fotos)

    É impossível não reconhecer a raça de gatos Bengal. As manchinhas de sua pelagem são únicas, assim como o seu rabo comprido, traços finos e olhos claros. Ele lembra um leopardo! A inteligência é uma das características mais marcantes da raça de gato Bengal, junto com as diferentes maneiras de vocalizar e a facilidade em ser adestrado. Quer saber mais sobre esses gatinhos? Preparamos um guia com tudo que você precisa saber - desde os níveis da raça, até os problemas de saúde mais comuns. Confira!

    Gato Savannah: saiba tudo sobre a raça de gatos mais cara do mundo
    Raças

    Gato Savannah: saiba tudo sobre a raça de gatos mais cara do mundo

    O gato Savannah é um animal único. Pernas compridas, mais magro que o normal, orelhas pontiagudas e olhos marcantes. Além disso, essa raça de gato gigante é considerada a mais cara do mundo inteiro. A explicação está na sua origem: o gato Savannah surgiu a partir do cruzamento de um felino africano (Serval) com um doméstico. Muito selvagens, os Servais são animais enormes, que medem cerca de 70 cm de altura e pesam até 25 kgs: o “Gato da Savana” é quase como um leopardo domesticado e até as pintas pelo corpo são bem semelhantes.

    Ver Todas >

    Depressão em cachorro: quais as causas, sinais mais comuns e como é feito o tratamento?
    Saúde animal

    Depressão em cachorro: quais as causas, sinais mais comuns e como é feito o tratamento?

    Assim como os humanos, os cães não estão livres de problemas de caráter psicológico e emocional. A depressão em cachorro, por exemplo, é uma doença mais comum do que se imagina. Nesse caso, existe uma série de motivos que podem estar por trás de um cachorro depressivo, como mudanças de lar, a chegada de novos membros na família ou até mesmo a perda de entes queridos. A depressão canina pode se tornar grave se não receber o devido cuidado.

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?
    Saúde animal

    O gato estressado tem mais chances de ficar doente?

    Não é difícil deixar um gato estressado. Com um temperamento sensível, até mesmo as pequenas mudanças no cotidiano influenciam o comportamento do gato. Isso se reflete na forma como ele se alimenta, brinca, interage com os humanos e até no uso da caixa de areia. Mas você sabia que o aumento do nível de estresse podem deixar o gato doente? Isso mesmo! Os hormônios do estresse são capazes de desestabilizar o organismo do animal, revelando doenças que podem ser bem incômodas.

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?
    Saúde animal

    Queda de pelo em gatos: quando o problema deixa de ser normal?

    Encontrar pelo de gato caídos pela casa - seja em cima do sofá, da cama ou até mesmo presos às roupas - é uma situação bastante comum para quem tem um felino em casa. Mas quando isso começa a acontecer com uma frequência e quantidade maior do que o normal, é importante ficar atento. A queda de pelo em gatos pode ter diferentes causas, mas nem sempre é motivo de preocupação. Então, como saber diferenciar uma queda de pelos em gatos normal de um quadro mais grave? Quando se trata da queda de pelos em gatos, o que pode ser?

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo
    Saúde animal

    Refluxo em cachorro: veja algumas dicas para evitar o incômodo

    Assim como os humanos, o cachorro tem refluxo e pode precisar de algumas adaptações para aliviar o incômodo. Várias causas estão ligadas ao problema: uso de medicamentos, comer muito rápido, alterações na alimentação, obstrução e até mesmo fatores hereditários - como é o caso de algumas raças com predisposição. O refluxo em cães ocorre quando o conteúdo do estômago volta para a boca por meio do esôfago e de forma totalmente involuntária.

    Ver Todas >