Gatos são animais muito observadores, mas que podem ficar ariscos e nervosos quando há algo estranho no ambiente. Um barulho de lata, colocar um objeto novo de decoração na sala, mudar algum móvel de lugar já são motivos para deixar o gato desconfortável, já que o felino não curte quando as coisas saem da rotina. Você já deve ter percebido que eles são extremamente metódicos, né? Para te ajudar a identificar quando o gato está nervoso, vamos listar algumas atitudes típicas do bichinho e dicas de como ajudar a acalmá-lo!

Comportamentos que indicam que o gato está nervoso:

  • Não deixa acariciar a cabeça - ou outra parte do corpo;
  • Se esconde ou foge para longe;
  • Caminha agachado ou rastejando;
  • Tenta arranhar ou grunhe quando alguém se aproxima;
  • Levanta o rabo e o torso;
  • Bate com o rabo no chão;
  • Se lambe em excesso;
  • Fica com as pupilas dilatadas.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

Além desses, o dono pode reconhecer alguns sinais específicos que seus gatos demonstram quando estão nervosos. Para isso, é preciso conhecer bem o comportamento dos animais e quais situações são gatilhos para eles ficarem estressados. Há quem diga que seus gatos vão direto pro arranhador quando estão irritados, outros juram que quando estão nervosos os gatos têm um pico de energia e correm para todo lado e quem acredite que ficar paradinho é o principal sinal de estresse de seu bichano.

Como acalmar um gato nervoso?


Conheça a hiperestesia felina ou síndrome do gato nervoso
Conheça a hiperestesia felina ou síndrome do gato nervoso

O primeiro passo - e o mais essencial - para ajudar a acalmar um gato nervoso é identificar o motivo. Assim, você não corre o risco de cometer o principal erro: se aproximar do animal em um momento em que ele prefere ficar isolado. Veja abaixo as melhores maneiras de acalmar um gato durante uma crise nervosa:

  • Não tente se aproximar bruscamente do animal. Vá com calma e se afaste caso o gato não demonstre abertura para o contato;
  • Com um tom de voz calmo e tranquilo, tente fazer com que o gato vá até você;
  • Tente atrair o gato para perto de você com um pouco de comida. A ração úmida tem o cheiro mais atraente;
  • Tenha paciência. O processo pode ser lento e demorado;
  • Ofereça o brinquedo favorito, mas não jogue. Apenas deixe-o a alguma distância que o gato precise sair da posição que está.


Hiperestesia felina ou síndrome do gato nervoso: saiba quando o nervosismo do gato pode ser uma doença


Quando o nervosismo do gato é excessivo, pode indicar a síndrome do gato nervoso. Além dos sinais adicionais associados aos nervosismo, o veterinário precisa ser consultado para o diagnóstico correto.

Alguns comportamentos são mais comuns nos gatos que sofrem de hiperestesia. Veja abaixo:

  • Nervosismo excessivo;
  • Constante perseguição à própria cauda;
  • Emagrecimento;
  • Mudanças comportamentais.
  • Nessas situações, o veterinário pode indicar o uso de medicamentos específicos. Lembrando que apenas o profissional é indicado para prescrever remédio e a dose indicada.