close
Castração

Castração de gato macho: entenda como a cirurgia é feita

 A cirurgia de castração de gato macho é simples e rápida, mas traz diversos benefícios para o animal
A cirurgia de castração de gato macho é simples e rápida, mas traz diversos benefícios para o animal

A castração de gato macho traz diversos benefícios ao animal e ao tutor, desde evitar a procriação indesejada até a prevenção de doenças. Apesar de tantas vantagens, muitos tutores têm medo de levar seu pet para realizar a cirurgia por medo do procedimento. Mas a verdade é que castrar gato macho é um processo extremamente seguro e que não traz nenhum problema ao seu bichinho. O Patas da Casa te explica como é a castração de gato macho e o que deve ser feito antes, durante e depois da cirurgia.

Quando e onde posso castrar gato macho?

Uma dúvida muito comum é a partir de qual idade pode realizar a castração. Gato macho ou fêmea por volta dos seis meses de idade já podem ser castrados. Vale conversar com o veterinário para avaliar o desenvolvimento do corpo do seu gatinho e ter certeza de qual é o melhor momento para ele. Muitas pessoas acham que a cirurgia de castração de gato macho é cara. Porém, hoje em dia castrar gato macho pode ser feito com valores bem acessíveis e até mesmo de graça em ongs, clínicas populares e iniciativas do governo local. 

Como é a preparação antes da castração de gato macho?

Antes de realizar a cirurgia de castração de gato macho é fundamental conversar com o veterinário tirar suas dúvidas. Normalmente o gato passa por uma bateria de exames para se certificar que o organismo não está enfrentando nenhuma doença, o que pode prejudicar a recuperação. Se tudo estiver certo, a cirurgia será marcada. Para se preparar para a esterilização, o gato precisa passar 12h em jejum total. Já no pré-operatório, a região onde será feita a incisão será raspada. Em seguida, o gato é sedado para começar o procedimento. A anestesia pode ser inalatória ou intravenosa, e isso quem determinará será o médico responsável pela cirurgia. A cirurgia de castração de gato macho é rápida e muito segura, já que durante todo o processo o animal será monitorado por aparelhos que mostram os sinais vitais do pet.

Como é a cirurgia de castração de gato macho?

A castração de gato macho recebe o nome técnico de orquiectomia. É uma cirurgia muito simples e de rotina para os veterinários. É feita uma incisão por onde o cirurgião vai retirar os testículos do gato. Esses órgãos são os responsáveis pela produção da testosterona - o hormônio sexual masculino. Quando os testículos são retirados, a produção de testosterona praticamente cessa. Assim, o gato se torna infértil. Além disso, alguns comportamentos típicos do cio somem no gato castrado, como marcação de território e agressividade. A cirurgia de castração de gato macho é muito rápida e costuma durar cerca de 10 minutos, ao contrário da fêmea que pode durar um pouco mais, já que são retirados o útero e o ovário.

Faça o teste e descubra qual a personalidade dominante do seu gato!

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Como seu gato reage com a chegada de visitas em casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você está pensando em adotar mais um gatinho. Qual seria a reação do seu felino?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você precisa levar seu gato ao veterinário e na fila ele encontra outro felino. Como ele reage?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato fica incomodado quando as portas de casa ficam fechadas?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta com os outros animais da casa?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Você acabou de chegar em casa depois de muito tempo fora. O seu gato:

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Seu gato deitou em cima da sua cama e dormiu. Qual a sua reação, humano?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seu gato se comporta na hora de se alimentar?

Question Header Background

Gato-humano! Seu gato não perde a oportunidade de estar ao seu lado Gato solitário! Seu gato tem uma personalidade mais quieta e reservada Gato-gato!  Seu gato gosta da companhia de outros felinos Gato curioso! Seu gato está sempre em busca de novas aventuras Gato caçador! Seu gato tem os instintos selvagens mais aflorados
    Depois da castração, gato precisará usar um colar elizabetano ou roupa cirúrgica para não ter acesso aos pontos da cirurgia
    Depois da castração, gato precisará usar um colar elizabetano ou roupa cirúrgica para não ter acesso aos pontos da cirurgia

    Mais Lidas

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!
    Saúde animal

    Doença do carrapato: sintomas, tratamento, tem cura... Tudo sobre o parasita em cachorros!

    A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros. Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

    Gato macho castrado: quais são os cuidados no pós-operatório?

    Normalmente, o gato macho castrado é liberado no mesmo dia da cirurgia. Apenas se surgir alguma complicação o veterinário pode pedir que o animal fique mais tempo em observação ou internado. Alguns cuidados devem ser tomados no pós-operatório da cirurgia de castração de gato macho. Normalmente o veterinário prescreve alguns medicamentos, como anti inflamatórios e antibióticos, para ajudar na cicatrização e evitar infecções. Além disso, o médico também vai indicar que o tutor limpe a incisão com antissépticos pelo menos duas vezes por dia.

    O gato vai precisar usar um colar elizabetano ou uma roupa cirúrgica,  acessório que evita que o gatinho mexa, morda ou lamba os pontos antes da hora de serem removidos. Em casa, é importante que o ambiente esteja sempre limpo para evitar a contaminação por bactérias - a caixa de areia precisa de um cuidado especial. Um ambiente calmo também ajuda a deixar seu gatinho tranquilo. O tutor precisa ficar de olho em possíveis inchaços, secreções ou sangramentos na região onde foi feito o corte. Caso aconteça alguma dessas situações, leve o pet ao veterinário.

    Quais são as vantagens de realizar a castração de gato macho?

    Após a castração, o gato macho não vai mais ser capaz de se reproduzir. Isso evita que ele realize o acasalamento com uma gata fêmea, gerando filhotes indesejados. Além de controlar a procriação, como é feita a remoção dos testículos e, consequentemente, a interrupção da produção de testosterona, os comportamentos típicos do gato no cio diminuem. O gato macho castrado tem o desejo sexual evitado e, assim, não tem mais a necessidade de marcar território e sair de casa em busca das parceiras. Isso ainda ajuda a evitar atropelamentos e contato com possíveis doenças nas ruas.

    Além disso, o temperamento do gato muda. O gato macho castrado fica mais calmo, tranquilo, com menos agressividade e estresse. Com isso, a chance de se envolver em brigas com outros gatos é bem menor. O procedimento ainda traz um outro grande benefício: previne o desenvolvimento de tumores e problemas nos testículos e próstata. A castração em gato macho faz aumentar a qualidade e o tempo de vida do animal: enquanto um gato doméstico não cadastrado costuma ter expectativa de 10 anos, o gato macho castrado chega a viver de 15 a 17 anos. 

    Redação: Maria Luísa Pimenta

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Próxima matéria

    Dirofilariose canina: saiba mais sobre o verme do coração que atinge os cães

    Castração de gato: todos os cuidados que o felino precisa ter antes da cirurgia
    Castração

    Castração de gato: todos os cuidados que o felino precisa ter antes da cirurgia

    A castração de gato é importante por inúmeros fatores: previne doenças, evita fugas, marcação de territórios, entre outras vantagens.. Muitos donos adiam a castração de gatos por conta do preço, mas sabia que a esterilização pode ser feita gratuitamente em órgãos públicos ou entidades não-governamentais? Muitas universidades de veterinária também oferecem o serviço a preço popular.

    Castração de cachorra: entenda como é feita a cirurgia de esterilização em fêmeas
    Castração

    Castração de cachorra: entenda como é feita a cirurgia de esterilização em fêmeas

    A castração de cachorro é mais que um procedimento para evitar a gravidez indesejada. Nas fêmeas, por exemplo, a cirurgia está associada a muitos benefícios para a saúde, incluindo a prevenção de doenças como a piometra canina e o câncer de mamas. A castração em cachorra é bem diferente do procedimento feito nos cães machos. Apesar de ser um procedimento muito comum, ainda existem muitos mitos e desinformação sobre a cirurgia.

    Como é feita a castração de cachorro macho? Entenda o procedimento!
    Castração

    Como é feita a castração de cachorro macho? Entenda o procedimento!

    A castração de cachorro é um procedimento comum que traz uma série de benefícios ao pet. Porém, como a castração canina é um processo cirúrgico, alguns tutores podem se sentir inseguros. Apesar de muito indicada, a castração de cachorro macho ainda é algo que gera muitas dúvidas.   

    Diabetes em gatos: entenda os perigos e como prevenir a doença!
    Saúde

    Diabetes em gatos: entenda os perigos e como prevenir a doença!

    A diabetes é muito comum entre os humanos, mas você sabia que os felinos também podem sofrer com a doença? A diabetes em gatos é uma doença grave e capaz de atrapalhar a qualidade de vida do felino em vários níveis se não for tratada corretamente. A patologia requer acompanhamento médico, tratamento constante e, muitas vezes, aplicação de insulina diariamente. É um caso específico de endocrinologia, que requer atenção para não prejudicar mais ainda a saúde do animal, principalmente se ele for um gato obeso. Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto e aprender a cuidar de gato com a doença, nós conversamos com o médico veterinário Rafael Cunha, do Rio de Janeiro!

    Ver Todas >

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos
    Saúde animal

    Fluidoterapia em gatos: tudo que você precisa saber sobre o tratamento usado em gatos renais crônicos

    Você já ouviu falar em fluidoterapia em gatos? Muito comum em casos de insuficiência renal em gatos, a fluidoterapia em felinos é um tratamento de suporte que promove a hidratação do animal. É um procedimento versátil que pode ser aplicado de diversas maneiras e com fluidos específicos para cada situação. Para tirar todas as dúvidas sobre a fluidoterapia em gatos, o Patas da Casa conversou com a veterinária especialista em gato e dona do Diário Felino Jéssica de Andrade.

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?
    Saúde animal

    Gato com FIV pode conviver com outros gatos?

    A FIV felina é considerada uma das doenças mais perigosas. Além de toda a preocupação ao resgatar ou adotar um gatinho, existe outra questão que precisa de cuidado: a fácil transmissão. Existem testes que detectam a patologia, e é necessário realizá-los antes de levar um novo gato para casa - especialmente se tiver outros gatos. O gato com FIV pode acabar transmitindo a doença para os outros residentes se não houver nenhum tipo de cuidado.

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina
    Saúde animal

    Vermes em gatos: saiba mais sobre a dirofilariose felina

    A dirofilariose em gatos é uma doença em que os parasitas se alojam na corrente sanguínea do pet e pode chegar até o coração - por isso também é chamada de doença do verme de coração. O problema é uma das doenças causadas por tipos vermes de gato. A dirofilariose também pode atingir os cães e é temida por ser uma complicação de saúde muito perigosa para ambos os pets. 

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa
    Saúde animal

    Dermatofitose em gatos: saiba mais sobre essa doença muito comum e silenciosa

    A dermatofitose em gatos é uma doença de pele silenciosa, porém muito comum de acontecer com os felinos. Mesmo que muitas vezes seja difícil de ser identificada, essa doença é altamente contagiosa e é classificada como uma zoonose, ou seja, também é transmissível para os humanos. Por isso, saber mais sobre os sintomas de dermatofitose é muito importante não só para o bem-estar de seu gato, como também do próprio tutor.

    Ver Todas >