Nem todo mundo sabe como funciona a caixa de areia com peneira para gatos, mas uma coisa é certa: esse é um acessório que vem conquistando cada vez mais espaço no mercado pet. Muito disso se deve à praticidade do produto, mas será que ele é a melhor opção para cuidar das necessidades do seu bichano? Para entender quais são os tipos de caixa de areia para gatos e quais as vantagens de cada modelo, o Patas da Casa preparou uma matéria especial sobre o assunto. Leia abaixo e tire todas as dúvidas!

Caixa de areia para gatos com peneira é ideal para quem busca praticidade e economia

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

Preencha todos os campos para participar.

É só preencher e começar!

Escolha uma opção abaixo

Não tenho pets
Tenho cão
Tenho gato
Tenho cão e gato
Autorizo receber comunicações e publicidade da NESTLÉ®.

A caixa para gato com peneira funciona de maneira prática: ela vem com duas bandejas removíveis que facilitam bastante a hora de limpar o acessório. Na primeira bandeja é onde fica a areia de gato. Ao utilizar a caixinha, os tufões formados pelo xixi e cocô se separam dos demais grãos. Dessa forma, basta o tutor sacudir para peneirar, separando a areia limpa da areia “suja”. Em seguida, é só retirar a primeira bandeja para retirar e descartar os dejetos, e você ainda pode utilizar a areia que foi peneirada para reaproveitamento.

Além da versão tradicional, também existe a caixa de areia para gatos autolimpante. Trata-se de uma caixinha que já garante a própria limpeza do acessório, facilitando a vida do tutor, e funciona da seguinte maneira: o equipamento detecta a presença do pet e, quando o gato sai, ocorre a peneiração para separar os excrementos da areia limpa.

Ou seja, de uma maneira geral, a caixa de areia com peneira para gatos é ideal para quem procura uma limpeza eficiente e rápida. Ainda por cima, essa é uma opção econômica, já que é possível reaproveitar os grãos de areia que não foram danificados e, assim, evitar desperdícios. Porém, vale destacar que é necessário limpar regularmente a caixinha com água e sabão para não deixar a casa com mau cheiro.

Conheça os principais modelos de caixa de areia para gatos sem peneira

Caixa de areia para gatos aberta - Essa é uma das versões mais populares e fáceis de serem encontradas nos pet shops. Ela pode ter as laterais mais baixas (o que pode gerar certa sujeira, mas tem uma boa altura para os filhotinhos) ou mais altas (ideal para pets já adultos que gostam de enterrar as fezes).

Caixa de areia para gatos fechada - Esse modelo é ótimo para manter a casa mais organizada e sem um forte odor, já que o xixi e cocô de gato não ficam expostos no ambiente. O único ponto negativo é a hora de limpar a caixa de areia fechada para gatos, que exige um pouco mais de trabalho. No entanto, no dia a dia, esse é um ótimo acessório para os bichanos que gostam de privacidade.


A caixa de areia para gatos com peneira vem com duas bandejas removíveis
A caixa de areia para gatos com peneira vem com duas bandejas removíveis

Afinal, qual caixa de areia para gatos escolher?

Além de levar em consideração o gosto do seu amigo, é importante pensar no que é mais eficiente para você. Se tiver pouco tempo para cuidar da limpeza da caixa e quer evitar desperdícios de areia, vale a pena apostar na caixa de areia para gatos com peneira. Dependendo do quanto você estiver disposto a gastar, a versão autolimpante (que é mais cara) pode ser uma boa opção; se não, a caixa de areia para gatos com peneira tradicional também cumpre o que promete. O importante é cuidar do gato fazendo xixi !

Por outro lado, se você dispõe de um tempo maior para fazer a limpeza das caixinhas, os modelos sem peneira são bem funcionais! Nesse caso, basta avaliar o que você prioriza: uma caixa de areia fechada mais confortável e que “inibe” os odores deixados pelo seu amigo; ou uma caixinha aberta que é fácil de limpar, mas ao mesmo tempo precisa de mais atenção quanto à sujeira da casa. Lembre-se também de comprar uma caixa de areia para gatos grande o suficiente para ele fazer as necessidades sem ficar apertado.

Redação: Juliana Melo

Edição: Luana Lopes