close
Passeio

Viajar com cachorro: tudo o que você precisa saber antes de planejar a viagem com seu pet

Atualizado · 06 de novembro de 2020 · 17h58

Publicado · 06/11/2020 · 17h58

Vai viajar com cachorro? Saiba todos os cuidados que são necessários antes e durante
Vai viajar com cachorro? Saiba todos os cuidados que são necessários antes e durante

Só quem tem um cãozinho sabe como é difícil ter que viajar e não poder levar o animal junto. Mas sabia que, com o planejamento certo, é super possível fazer uma viagem com cachorro dar certo? É preciso pensar em tudo com muita calma, desde a escolha do destino (que deve ser pet friendly) até o que levar na bolsa de viagem para cachorro. Mas uma coisa é certa: essa é uma ótima forma de aproveitar um tempinho de qualidade com o seu peludo em um lugar totalmente diferente.

Algumas dúvidas, contudo, podem surgir no meio do caminho. Será que pode levar cachorro no ônibus de viagem? E se for de avião, quais são as regras para transportar um cãozinho? Para te guiar nesse momento, o Patas da Casa separou as informações mais importantes sobre como viajar com cachorro e tornar o passeio ainda mais agradável. Veja a seguir!

Viajar com cachorro: o primeiro passo é definir o destino da viagem

Se você pretende levar seu cãozinho para viajar, deve escolher o local com muita atenção, pois nem todos os destinos são realmente interessantes para o pet. Dessa forma, o ideal é que o tutor procure por regiões que sejam pet friendly, isto é, lugares onde os animais de estimação são bem-vindos. E isso, na verdade, não tem tanto a ver com o destino em si, mas com as atividades que você pretende realizar no local. Caso seja uma viagem à praia, por exemplo, é importante verificar se elas aceitam pets. Também vale ficar de olho nos estabelecimentos da região para saber onde pode levar o cachorro ou não.

O planejamento acaba sendo fundamental nessa etapa porque você consegue definir como será a programação da viagem, sem deixar o seu amigo de quatro patas de lado ou trancado no quarto do hotel. Caso o destino não seja pet friendly, uma boa opção é procurar por hotéis de cachorro ou contratar um pet sitter para tomar conta do seu amigão em casa.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    A   caixa de transporte para cachorro é um acessório fundamental, principalmente em viagens de avião e ônibus
    A caixa de transporte para cachorro é um acessório fundamental, principalmente em viagens de avião e ônibus

    Mais Lidas

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!
    Comportamento animal

    A cor da pelagem do gato determina a personalidade dele? Veja o que a ciência tem a dizer!

    Gato cinza, branco, preto, laranja, rajado ou com cores misturadas: o que não falta é variedade quando o assunto é a cor do gato. Esse, inclusive, acaba sendo um dos maiores critérios que os tutores usam na hora de adotar um bichano e, acredite se quiser, isso pode ajudar bastante a entender o comportamento do animal no dia a dia. Nem todo mundo sabe, mas é possível definir a personalidade dos gatos pela cor (ou pelo menos chegar muito próximo disso).

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)
    Comportamento animal

    Mordida de gato: 6 coisas que motivam esse comportamento nos felinos (e como evitar!)

    Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar. A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude. Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor
    Comportamento animal

    Como o gato reconhece seu dono? Descubra esse e outros comportamentos da relação de um felino com o tutor

    A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem. Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial. Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?
    Comportamento animal

    Linguagem canina: por que seu cachorro vira a cabeça quando você fala com ele?

    A linguagem corporal canina é tão expressiva que às vezes é possível entender os cães mesmo que eles não falem. Seja qual for a personalidade do cachorro, todos têm um comportamento canino tão revelador que, só de movimentar as orelhas, já dá para perceber o que o pet sente ou quer. Porém, não são apenas os humanos que compreendem a linguagem de cachorro. Já aconteceu de você falar algo com seu cãozinho e ele, imediatamente, virar a cabeça?

    Planejar a viagem com cachorro também significa pensar no melhor meio de transporte para cães

    Na hora de definir o destino, o tutor também já deve começar a pensar em como a viagem será feita: se vai ser de carro, ônibus ou avião. Viajar com o cachorro de carro é uma opção mais simples, mas que ainda assim precisa de certos cuidados. Já para quem não tem o costume ou não sabe como fazer para viajar com cachorro de avião ou de ônibus, o processo é diferente e um pouco mais trabalhoso, já que algumas documentações são exigidas e o tutor ainda deve ter que pagar uma taxa pelo transporte do animal. A seguir, te contamos o que você precisa saber sobre como transportar cachorro em viagem:

    • Como viajar com cachorro de carro?

    Quem gosta de viajar de carro não terá grandes preocupações na hora de levar seu amigo de quatro patas junto. Aliás, essa é a forma mais simples e prática de conhecer um novo lugar com seu cãozinho. Os pontos mais importantes são garantir que o carro tenha um espaço adequado para acomodar o animal e usar o cinto de segurança para cães, uma medida de segurança indispensável na hora de levar o cachorro para qualquer lugar. O acessório tem uma ponta que fica presa no carro e outra que é ligada à coleira do animal (o modelo peitoral é o mais indicado nesses casos). Além disso, vale programar o trajeto pensando nas necessidades do cãozinho: eventualmente, ele vai precisar fazer xixi e cocô e “esticar” as pernas, principalmente se ele não está muito acostumado com deslocamentos longos. 

    • Como viajar com cachorro de ônibus?

    Muitas pessoas têm a dúvida se cachorro pode viajar de ônibus ou não, e a resposta para isso é: depende da empresa. Algumas aceitam o transporte de animais e podem cobrar uma taxa por isso, enquanto outras não permitem de jeito nenhum. Portanto, antes de viajar com o cachorro de ônibus é bom checar as regras específicas da empresa em questão. O atestado de saúde recente do veterinário é necessário em todas elas, assim como a caixa de viagem para cachorro. Essa “casinha” acaba sendo uma limitação para o porte do animal, já que elas devem acomodar apenas cachorros de porte pequeno ou médio que pesem até oito quilos. Outro ponto importante é que a companhia deve ser avisada com certa antecedência sobre isso, pois existe um limite de animais por viagem.

    • Como viajar com cachorro de avião?

    Assim como as viagens de ônibus, para viajar com cachorro de avião é necessário consultar quais são as companhias aéreas que aceitam bichinhos de estimação em seus voos. No território nacional, a LATAM, Gol e Azul costumam oferecer esse tipo de serviço, sendo que cada uma dessas empresas estabelecem regras específicas para o transporte de animais, já que não existe uma legislação geral a respeito disso. Portanto, fatores como idade, porte e peso máximo permitido podem variar de companhia para companhia, mas um ponto em comum em todas elas é a necessidade de uma casinha de cachorro para viagem, que é a caixa transportadora onde o animal deve estar acomodado.

    Já quanto a documentação, é preciso apresentar um atestado de saúde do animal (Certificado Veterinário), garantindo que o cãozinho está apto para viajar. A carteira de vacinação do animal também deve estar em dia. É importante destacar que, em caso de viagens internacionais, as regras mudam e outras documentações também podem ser exigidas.

    Cinto de segurança para cachorro: legislação obriga o tutor a usar o acessório para viagens de carro?

    Por incrível que pareça, não existe nenhuma lei que diz que o uso de cinto de segurança para cachorro é obrigatório, mas ainda assim esse é um item totalmente indispensável durante uma viagem com cachorro. Deixar o animal “solto” dentro do carro é um verdadeiro perigo, já que o cão tem a liberdade de se movimentar livremente pelo veículo e isso pode acabar atrapalhando e distraindo o motorista, podendo causar acidentes. É por isso que, embora o cinto de segurança para cães não seja obrigatório, a falta dele pode acabar resultando em infrações e multas. No Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o art. 169 diz respeito a conduzir o veículo sem atenção ou sem os devidos cuidados de segurança, e um cão solto é a distração perfeita para isso. A lei, nesse caso, prevê multa de R$ 53,20 e três pontos para o motorista que infringi-la.

    Em viagens de carro, o cinto de segurança para cães ajuda a manter a segurança do seu pet
    Em viagens de carro, o cinto de segurança para cães ajuda a manter a segurança do seu pet

    Hospedagem: o que você precisa se informar antes de viajar com cachorro

    Hoje em dia é bem mais fácil encontrar hotéis e pousadas que aceitam pets. Contudo, ainda assim é importante se atentar a alguns fatores na hora de tomar essa decisão. Mesmo que sejam pet friendly, os locais de hospedagem costumam ter algumas regras quanto a isso. Alguns, por exemplo, só aceitam cachorros de pequeno porte e podem solicitar alguns documentos, como a carteira de vacinação e atestado veterinário do animal. Além disso, é importante notificar o hotel ou pousada de que você vai levar um cãozinho, pois geralmente os cães também pagam uma diária e têm quartos específicos para recebê-los. Vale verificar também se o cachorro pode transitar livremente pelo local, ou se o acesso dele é restrito somente a algumas áreas. E, claro, para maior conforto e segurança tanto do seu pet quanto de outros hóspedes, o mais recomendado é andar com o cachorro na coleira ou no colo.

    Saiba o que não pode faltar na bolsa de viagem para cachorro

    Além da caixa de transporte para cachorro, que é um item fundamental para deslocar cães de porte pequeno e médio para qualquer lugar, outros acessórios também devem estar incluídos na bolsa de viagem do peludinho. Para facilitar, é só checar a lista:

    Coleira com identificação do cachorro (fundamental para evitar que seu cãozinho se perca) e guia

    Ração para cachorro e petiscos

    • Bebedouro e comedouro de cachorro

    Caminha para cachorro

    • Cobertor

    Tapete higiênico para o xixi e cocô de cachorro

    Brinquedos do cachorro

    • Medicamentos, caso o animal esteja realizando algum tratamento

    • Carteira de vacinação e atestado de saúde animal

    • Contato de veterinário ou clínica veterinária local

    Pesquise sobre passeios (como praias e parques) que podem ser feitos durante a viagem com cachorro

    A melhor forma de garantir que a viagem com cachorro será um sucesso é pesquisando sobre as atividades que vocês vão poder realizar juntos durante esse tempinho. Se for uma região de praia, é bom saber quais são as praias que aceitam cães. Além disso, você também pode pesquisar que parques são recomendados para passear com cachorro ou se tem algum lugar por perto que pode ser divertido para levar o seu amigo de quatro patas. Às vezes tem até mesmo algumas excursões que permitem a presença de animais e, nesse caso, acaba sendo um passeio muito divertido tanto para o tutor quanto para o seu bichinho. Ah, e uma dica: se você pretende passar o dia com o seu doguinho, vale dar uma olhadinha em restaurantes que sejam pet friendly - até porque você também vai precisar comer em algum momento, não é mesmo? E não se esqueça: alguns acessórios são essenciais durante esses passeios, como coleira, tapete higiênico ou um jornal, protetor solar para cachorro, e, claro, garrafinhas de água e comidinhas para alimentar o animal.

    Alguns imprevistos podem acontecer no meio da viagem com cachorro, fique atento!

    Mesmo que você faça todo um planejamento, nem sempre tudo sai da forma como esperamos. Por isso, é importante pensar também em possíveis imprevistos. No caso da viagem de carro com cachorro, por exemplo, o ideal é programar algumas paradas no meio do caminho para aliviar o estresse do cachorro e até mesmo para que ele possa fazer suas necessidades, se estiver com vontade. Essas paradas podem ser feitas a cada hora, em um intervalo de 10 ou 15 minutos mais ou menos. Além disso, se houver risco do seu cãozinho enjoar no trajeto, é importante procurar por um remédio para cachorro dormir em viagem, evitando que ele passe mal.

    Além disso, tenha em mente que a viagem com cachorro é para vocês se divertirem! Não adianta nada viajar com o animal e deixá-lo trancado no quarto do hotel ou pousada. Então, se você pretende passar o dia todo fora sem o cãozinho, é melhor nem levá-lo. Caso contrário, as chances de você encontrar o quarto todo revirado e bagunçado são grandes - afinal, o cachorro pode ficar estressado e entediado nesse novo local que ele não conhece, né? 

    Procure se informar se há algum veterinário no local

    Alguns imprevistos também podem acontecer com a saúde do cachorro durante a viagem, então vale a pena pesquisar sobre as clínicas veterinárias da região. Afinal, nunca se sabe quando elas podem ser necessárias, né? Às vezes o cachorro pode acabar adoecendo no meio da viagem, ou até mesmo comendo algo que não deve e passar mal por causa disso. Para evitar que esse tipo de imprevisto acabe com a viagem de vocês, o ideal é anotar o contato e endereço de veterinários locais. Desta forma, caso aconteça qualquer coisa ao seu amigo de quatro patas, você já sabe para onde levá-lo.

    Redação: Juliana Melo

    Cio de gato: como fica o comportamento da fêmea no período?

    Próxima matéria

    Cio de gato: como fica o comportamento da fêmea no período?

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro
    Grandes

    Galgo Afegão: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro

    O Galgo Afegão, também chamado de Afghan Hound, é um cachorro originário do Oriente Médio com aparência exótica e charmosa, difícil de passar despercebido. O que poucas pessoas sabem é que, por trás da postura elegante e independente do cão Afegão, existe um ótimo companheiro de quatro patas, cheio de energia para gastar e amor para dar. Mas o que é necessário saber sobre essa raça de cachorro antes de comprar ou adotar um exemplar? Como é a personalidade do Afghan Hound e que cuidados são necessários com o cãozinho? 

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana
    Grandes

    Cane Corso: tudo que você precisa saber sobre a raça de cachorro gigante de origem italiana

    Um dos cãezinhos mais surpreendentes é o Cane Corso. Embora ele não seja tão popular quanto outras raças de cachorro grande, como o Labrador e o Golden Retriever, o Cane Corso é dono de um enorme coração e tem uma personalidade incrível. Algumas pessoas podem até se intimidar com o tamanho e a postura imponente do doguinho, mas só quem convive com um Cane Corso sabe como estes cães são adoráveis e carinhosos.

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno
    Pequenos

    Pequinês: tudo o que você precisa saber sobre a raça de cachorro pequeno

    Para quem procura por raças de cachorro pequeno, o Pequinês pode ser a companhia perfeita. Além de se adaptar muito bem a apartamentos e outros espaços reduzidos, esse pequeno cãozinho é dotado de uma personalidade carinhosa, amigável e extremamente leal aos seus humanos. Apesar da baixa estatura, o cachorro Pequinês também é super corajoso, e uma das maiores provas de que tamanho não é documento. 

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Dogo Argentino: tudo o que você precisa saber sobre essa raça de cachorro grande

    Você já ouviu falar no Dogo Argentino? Essa é uma raça de cachorro que teve origem em um país vizinho ao nosso, a Argentina. Embora pareçam sérios, os cães desta raça são uns amores e têm tudo para te conquistar, principalmente se o que você procura é um amigo de quatro patas bem leal e parceiro. Mas antes de comprar ou adotar um cachorro desta raça, que tal conhecê-lo um pouco mais a fundo? 

    Ver Todas >

    Por que cachorro boceja?
    Comportamento animal

    Por que cachorro boceja?

    O bocejo dos cães pode ter diferentes significados, e nem sempre está associado somente ao sono ou cansaço (embora estes também sejam possíveis motivos). Na realidade, é bem comum ver um cachorro bocejando e logo depois virando um poço de alegria e energia. Em alguns casos, o comportamento também pode estar relacionado ao estresse e ansiedade, sendo importante aumentar a observação com seu amigo de quatro patas. 

    Gato-do-deserto: a raça de gato selvagem que fica com tamanho de filhote durante toda a vida
    Comportamento animal

    Gato-do-deserto: a raça de gato selvagem que fica com tamanho de filhote durante toda a vida

    O Gato-do-deserto é uma raça de gato selvagem que vista de longe parece um filhote fofinho. Mas se engana quem pensa que essa pode ser uma raça de gato indefesa e carinhosa como os felinos que estamos acostumados. O nome científico dele é Felis Margarita (também chamado de Gato-da-areia Árabe): uma raça de gatos que se esconde no intenso calor diurno e extremo frio noturno de desertos do Oriente Médio. 

    Gato arrepiado: o que o comportamento significa?
    Comportamento animal

    Gato arrepiado: o que o comportamento significa?

    O pelo de gato exerce uma função importante tanto na proteção do corpo e da pele, como também na linguagem corporal felina. Sim, é isso mesmo: mesmo sem um vocabulário, os bichanos são capazes de expressar sentimentos e vontades com movimentos, posições específicas e até mesmo com o estado da pelagem. Se você já viu um gato arrepiado, deve entender do que estamos falando!

    Como treinar cachorro para frequentar locais pet friendly?
    Comportamento animal

    Como treinar cachorro para frequentar locais pet friendly?

    O termo “pet friendly” nunca esteve tão em alta quanto agora. Todo mundo sabe que os cães são grandes companheiros dos humanos e carregam até o título de melhores amigos. Mas, mesmo fazendo parte da nossa família há tanto tempo, foi recentemente que esses pets conquistaram um “espaço” definitivo nos momentos de lazer dos tutores. É aqui que entra a ideia de pet friendly: hotéis, pousadas, restaurantes, shoppings, mercados e vários outros estabelecimentos hoje em dia recebem os peludos de braços abertos (em alguns cidades, como no Rio de Janeiro, é lei!).

    Ver Todas >