close
Saúde

Cachorro com nanismo: entenda como a condição rara se desenvolve, quais as características e cuidados

Atualizado · 04 de Outubro de 2021 · 13h44

Publicado · 30/09/2021 · 13h00

o nanismo em cachorro está relacionado a alterações hormonais e é uma condição muito rara
o nanismo em cachorro está relacionado a alterações hormonais e é uma condição muito rara

Você sabia que existe cachorro anão? O nanismo em cães é uma condição genética em cães bem rara que pode atingir alguns pets. Os animais com nanismo possuem o tamanho reduzido e podem apresentar outros problemas de saúde por conta da alteração hormonal que causa a condição. Assim, o cachorro com nanismo precisa de alguns cuidados especiais ao longo da vida. Para saber como o nanismo em cães se desenvolve, quais as características de um cachorro anão e se existe tratamento para a condição, confira a seguir a matéria que o Patas da Casa preparou!

Nanismo em cães: entenda o que é essa condição genética rara

O nanismo em cães é uma condição endócrina resultante da deficiência na produção do hormônio do crescimento, o GH. Essa deficiência acontece por conta da má formação da hipófise, glândula que produz o GH. Um estudo de caso de nanismo em cães publicado no periódico Ciência Rural mostra a diferença nos níveis de GH entre um cachorro com nanismo e um sem. No estudo, um Pastor Alemão com nanismo foi avaliado. Os pesquisadores perceberam que o nível de GH do animal após o estímulo da hipófise ficou entre 0,5 ng/ml e 1 ng/ml. Quando o animal possui GH menor que 2 ng/ml após o estímulo, é considerado um cachorro anão. Isso comprova o diagnóstico do Pastor Alemão com nanismo.

Nem sempre um cachorro anão possui pais com nanismo

A condição de nanismo em cães acontece por caráter hereditário, ou seja, passa de pai para filho. Porém, isso não significa que um dos pais precise ser um cachorro anão. O gene do nanismo é recessivo, o que quer dizer que se os pais têm o gene em seus DNAs, mesmo que não se manifeste neles, podem se combinar e gerar um filhote com nanismo. Além disso, não necessariamente dois cachorros que possuam genes para o nanismo em animais vão gerar um filhote com a condição. Por isso, é comum que em uma mesma ninhada um dos filhotes seja um cachorro com nanismo e os outros não, pois neles o gene não se manifestou.

A alteração hormonal que causa o nanismo em cães também pode levar a outros problemas endócrinos

Os animais com nanismo possuem uma deficiência na produção do hormônio do crescimento. O nanismo hipofisário acontece pela má-formação da hipófise e afeta principalmente cães da raça Pastor Alemão, mas podem acontecer também em Pinscher, Weimaraner e Karelian Bear. Com esse problema, alguns ossos, músculos e órgãos acabam não crescendo e se desenvolvendo da maneira correta. Nesse caso, o cachorro anão, apesar de não crescer, possui um corpo proporcional. Assim, mantém sempre a aparência de um filhote.

A hipófise, além da produção de GH, produz outros hormônios. Por isso, é comum que o cachorro com nanismo hipofisário apresente, além do déficit na produção de GH, deficiência na produção de outros hormônios também, surgindo assim, outras doenças endócrinas, como o hipotireoidismo canino. Vale lembrar que existe ainda outro tipo de nanismo em cães. O nanismo acondroplásico é aquele em que há uma desproporção na estrutura corporal. Os membros são mais curtinhos que o resto do corpo, mas não tem relação com a hipófise. Esse tipo de nanismo em cães está presente naturalmente em raças como Dachshund, Basset Hound e Corgi, cujas perninhas são bem menores que o corpo.

Quais raças de cachorro mais combinam com você?

É só preencher e começar!

Question Quiz Stamp

Depois do expediente de trabalho na sexta, o que você gosta de fazer?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria o seu domingo perfeito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você fica em um dia de chuva?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como seria a viagem ideal nas férias?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como você costuma encontrar os amigos?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Qual o seu tipo de exercício favorito?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua rotina matinal?

Question Header Background
Question Quiz Stamp

Como é a sua agenda no fim de semana?

Question Header Background

Schnauzer e Shih Tzu são raças mais independentes Golden Retriever e Yorkshire gostam de companhia Border Collie e Jack Russell Terrier são aventureiros
    O cachorro com nanismo tem desenvolvimento lento e sofre com problemas na pele e em alguns órgãos
    O cachorro com nanismo tem desenvolvimento lento e sofre com problemas na pele e em alguns órgãos

    Mais Lidas

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser
    Saúde animal

    Feridas em cachorro: veja as mais comuns que atingem a pele do animal e o que pode ser

    As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação. Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária. Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!
    Saúde animal

    Cinomose: tem cura, o que é, quais os sintomas, quanto tempo dura... Tudo sobre a doença de cachorro!

    A cinomose canina é uma das doenças de cachorro mais perigosas e sérias, principalmente porque pode afetar cães de todas as idades e raças e é altamente contagiosa. O que causa cinomose é um vírus da família Paramyxovirus, e quando o animal não é tratado da forma correta, a doença pode até ser fatal (não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele). 

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?
    Saúde animal

    Gato no cio: de quanto em quanto tempo acontece e quanto tempo dura?

    Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino - e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar
    Saúde animal

    Encontrou sangue nas fezes do cachorro? Veja os problemas que o sintoma pode indicar

    Encontrar sangue nas fezes do cachorro é um sinal de que algo está fora do normal. O cocô com sangue em cachorro é uma questão que deve ser sempre levada a sério. Há diversas razões para isso acontecer, desde um episódio momentâneo - mais simples de resolver - até doenças mais graves - como a gastroenterite hemorrágica ou câncer em cães. 

    O cachorro com nanismo se desenvolve mais lentamente, apresentado alterações físicas e problemas de saúde

    O cachorro com nanismo não apresenta nenhum sinal da condição até os dois meses de vida, quando ainda tem apenas a aparência de um filhote normal. Após esse período, os sinais do nanismo em animais começam a ser perceptíveis. O cachorro anão passa a ter um desenvolvimento muito mais lento que o dos irmãos da ninhada que não possuem a condição. A pelagem do cachorro continua como a de um filhote, com a manutenção dos pelos secundários e dificuldade de desenvolvimento dos pelos primários. Depois de um tempo, o cachorro anão começa a perder pelos e a apresentar sinais de alopecia bilateral. Além disso, continua com um tamanho reduzido, parecendo que é sempre filhote. Outras características de um cachorro anão são:

    • Pele fina

    • Demora no surgimento dos dentes 

    • Pele descamando e/ou com irritações 

    • Prognatismo (mandíbula mais longa que o maxilar)

    • Infecções bacterianas secundárias na pele

    • Hipotireoidismo 

    • Problemas no coração, rins e fígado

    O cachorro anão é diagnosticado pela observação do corpo e exames laboratoriais

    Após os dois meses de vida, o tutor começa a perceber esses sinais no cachorro. Nanismo pode ser diagnosticado pela observação do tamanho reduzido do cão e de uma análise dos hormônios. Um exame de sangue no cachorro consegue medir as taxas hormonais, como a tireoide e o fator de crescimento da insulina. Os resultados comprovam se é ou não o caso de um cachorro anão. Outra maneira de diagnosticar o nanismo em cães é por meio da estimulação do hormônio do crescimento. No caso do cachorro com nanismo, esse estímulo não terá tanto efeito.

    O cachorro com nanismo tem uma expectativa de vida menor 

    O nanismo em cães não é uma condição que costuma levar o animal à morte. Porém, é comum que o cachorro anão tenha sua expectativa de vida reduzida. Com tratamento contínuo e eficaz, a condição consegue ser amenizada e o cão tem uma qualidade de vida melhor. Porém, as alterações hormonais mexem bastante com o crescimento do pet, de forma que o desenvolvimento do seu organismo como um todo seja prejudicado. Assim, um cachorro com nanismo costuma ter uma expectativa de vida de menos de 10 anos.

    Pastor Alemão com nanismo: raça é uma das que mais desenvolvem a condição
    Pastor Alemão com nanismo: raça é uma das que mais desenvolvem a condição

    O nanismo em cães não tem cura, mas seus efeitos podem ser amenizados

    Apesar do nanismo em cães ser uma condição genética sem cura, alguns tratamentos ajudam a melhorar a saúde e qualidade de vida do animal. A aplicação de GH canino como uso terapêutico ainda não existe no mercado e o uso de GH suíno também não está disponível, apesar de sua sequência de aminoácidos ser parecida com a do cão. A razão para isso é, principalmente, os efeitos colaterais que podem surgir, como a diabetes canina.

    A aplicação de progestágenos que induzem a secreção de GH pelo próprio corpo também traz muitos efeitos, como piodermite recorrente e tumores. Então, o mais recomendado são os tratamentos de suporte: medicamentos tópicos para lesões na pele, reposição de hormônios da tireoide (caso haja hipotireoidismo), tratamento específico para problemas nos rins e fígado (comuns principalmente nos pets que tomam muitos medicamentos), dentre outros que variam de acordo com as manifestações clínicas.  

    O cachorro anão precisa de visitas frequentes ao veterinário e cuidados especiais no dia a dia

    Um cachorro com nanismo necessita de cuidados pelo resto da vida. Além do tratamento adequado prescrito por um profissional, as visitas ao veterinário devem ser rotineiras. Exames periódicos precisam ser feitos para controlar os níveis hormonais e identificar qualquer problema desde cedo. O cachorro anão deve ter uma alimentação de qualidade para se manter saudável e evitar problemas ao comer, pois muitos têm dificuldade em se alimentar e acabam vomitando após a refeição.

    Quanto aos exercícios físicos, converse com o veterinário para saber qual a intensidade adequada de exercício para seu cachorro. Nanismo não impede que o animal se exercite, mas alguns pets podem ter mais dificuldade. Mas mesmo com esses cuidados, é importante sempre levá-lo para passear, pois o cachorro anão também ama brincar e precisa de momentos de lazer. Afinal, o nanismo em cães não impede que ele se divirta. E, acima de tudo, o cachorro com nanismo - assim como qualquer outro - precisa de muito amor!

    Redação: Maria Luísa Pimenta 

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães

    Próxima matéria

    Como aumentar a imunidade do cachorro e tudo sobre o sistema imunológico dos cães

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido
    Raças

    Bullmastiff: origem, características e cuidados... conheça a raça de cachorro do Reino Unido

    A raça Bullmastiff é um cachorro grande e robusto, mas que não deixa a desejar no temperamento afetuoso e gentil. Esse cãozinho britânico, que surgiu no século XIX, conquista as pessoas por onde passa. Sempre em alerta, ativo, companheiro e fiel aos tutores, o Bullmastiff estará sempre pronto para proteger a família e seu território. Por não ser uma raça de cachorro tão comum no Brasil, elaboramos um guia com todas as informações que você precisa saber sobre o Bulmastiff, que também é chamado por Bulmastife e Bulmastife Boxer. 

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados
    Grandes

    Tudo sobre o cachorro Boxer: origem, personalidade, saúde, características físicas e cuidados

    Se você sempre sonhou em ter um cachorro grande dentro de casa, a raça Boxer certamente é uma opção que não vai te decepcionar. Por trás da aparência robusta e que pode ser considerada até um pouco intimidante para alguns, existe um cãozinho companheiro e com muito amor para oferecer aos seus humanos. Conheça um pouco mais sobre o comportamento da raça, cuidados com a saúde e quanto custa um cachorro Boxer.

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande
    Grandes

    Tudo sobre o Dálmata: conheça as características, personalidade e cuidados com essa raça de cachorro grande

    Um cachorro Dálmata é facilmente reconhecido graças a sua aparência particular e também ao filme “101 Dálmatas”, desenho que se tornou muito popular na década de 60 e que faz um grande sucesso até hoje. Mas o que esse cãozinho tem de tão especial, além das suas famosas manchas? Para quem sempre quis ter um Dálmata para chamar de seu, chegou o momento de desvendar tudo sobre essa raça de cachorro grande: características físicas, temperamento, personalidade, que cuidados são necessários, preço e como é a saúde desse animal. Vem que a gente te conta!

    Shiba Inu: tudo sobre a saúde, características, personalidade e cuidados com a raça de cachorro
    Raças

    Shiba Inu: tudo sobre a saúde, características, personalidade e cuidados com a raça de cachorro

    O Shiba Inu é uma raça de cachorro de origem japonesa. De porte pequeno a médio, o Shiba não ultrapassa os 15kg e tem energia moderada - ou seja, um cachorro ideal para apartamentos. A raça Shiba tem uma personalidade independente, mas também carinhosa. Por outro lado, essa raça de cachorro tem um instinto protetor bem aguçado. 

    Ver Todas >

    Como tirar tártaro de cachorro? Entenda como funciona o procedimento
    Saúde animal

    Como tirar tártaro de cachorro? Entenda como funciona o procedimento

    Demorar para tirar tártaro de cachorro pode causar problemas sérios à saúde. O tártaro nada mais é que o acúmulo de sujeira nos dentes que forma uma placa bacteriana. Com ela, o dente do cachorro passa a sofrer com dor, sensibilidade e inflamações na gengiva causadas pelas bactérias ali presentes. O problema é que o tártaro em cachorro se alastra rapidamente, podendo causar perda dos dentes, infecções graves e até mesmo atingir outros órgãos. Mas afinal, como tirar tártaro de cachorro? O Patas da Casa conversou com Mariana Lage-Marques, médica veterinária especialista em odontologia. 

    Gato obeso: saiba quais as consequências da obesidade na saúde felina
    Saúde animal

    Gato obeso: saiba quais as consequências da obesidade na saúde felina

    O gato obeso pode ser incrivelmente fofo e apertável, mas isso não quer dizer que ele não precisa de cuidados e atenção com a saúde. A verdade é que a obesidade felina - que muitas vezes não é perceptível para os tutores - acaba abrindo portas para uma série de problemas mais sérios. Por isso, saber identificar quando o animal está acima do peso é importante para buscar orientação profissional e ajudar o gato obeso a perder peso.

    Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença
    Saúde animal

    Pneumonia em gatos: veterinário explica tudo sobre a doença

    A pneumonia em gatos - ou pneumonia felina - é uma doença respiratória que pode se desenvolver por vários motivos. Às vezes uma queda na imunidade é suficiente para o problema atingir os peludos, mas na maioria dos casos ele deriva de uma simples gripe que não foi tratada do jeito certo. Por isso, a atenção com o gato gripado deve ser enorme! Quanto antes for diagnosticado e tiver o tratamento adequado, menores são as chances de você ter um gato com pneumonia.

    Como é feito tratamento de câncer em cachorro?
    Saúde animal

    Como é feito tratamento de câncer em cachorro?

    Receber o diagnóstico de câncer em cachorro é um momento muito triste para qualquer tutor. A doença é agressiva e traz diversas complicações à saúde do animal. Além de os sintomas do câncer de cachorro serem bem intensos, o tratamento também é bastante delicado e requer atenção especial. A quimioterapia em cães é o tratamento mais conhecido, mas existem outras formas de tratar a doença. 

    Ver Todas >